Posts Tagged ‘Paz’

O satanismo nazista

 

Estava assistindo a Record News na madrugada deste domingo e fiquei chocado com a matéria sobre uma reunião de jovens neonazistas no Paraná. Eles estavam reunidos numa chácara, para comemorar os 120 anos de nascimento de Adolf Hitler. Uma disputa política interna teria motivado o assassinato de um casal, ele com 24, ela com 21 anos de idade. Em consequência, a Justiça expediu mandados de prisão e busca e apreensão nos três Estados do Sul.

Nós sempre soubemos do culto ao nazismo na região Sul, mas como um fato passado e pouco relevante nos dias atuais (o Aluizio Amorim tem livro publicado sobre o assunto, não lembro ao certo, mas abrangendo o período da Segunda Guerra até a década de 1960). Agora, gurizada festejando aniversário de Hitler em 2009 é mesmo uma coisa pra lá de extemporânea e injustificável. É uma espécie de culto ao demônio, um ritual satânico de apego à violência, no momento em que o mundo clama mesmo é pela paz…

Anúncios

Bairrismo violento

 

A polícia identificou questões “bairristas” em brigas que andam acontecendo numa escola de Palhoça (ontem um adolescente foi esfaqueado por outro). Ou seja, os conflitos acontecem por causa de sentimentos territoriais, dentro do mesmo município. Coisa estranha, pois, pois. Não é típico de manezinhos defender sua terra dos invasores ou dos detratores (em 1777, com fortalezas e tudo, permitimos que os espanhóis invadissem a Ilha e ficassem aqui por mais de um ano). Os meninos, com certeza, são filhos de gente de fora que veio morar em Palhoça. Arriscaria a dizer, até, que são filhos de gaúchos.

A reviravolta na Suíça

 

Muito estranha essa história da brasileira supostamente ferida por militantes de um suposto grupo neonazista. O que o noticiário revela nas últimas horas é surpreendente. Continuo me informando pelo excelente blog Coisas da Suíça, mantido por brasileiros, entre os quais o jornalista Geraldo Hoffmann, aqui mesmo, de Antônio Carlos, a bela vila germânica da Grande Florianópolis. O blog deles não apenas informa, mas comenta e interpreta o que está acontecendo lá. E tudo indica que o caso pode ser mesmo uma fraude.

Atualização às 23h50 — Ricardo Noblat, que furou o mundo inteiro em seu blog com a história da suposta agressão, passou a escrever suas notas (posts) no condicional. “Teria sido” é a expressão que utiliza agora à noite para tratar do caso. Mas logo abaixo, num post anterior, publica depoimentos sobre a suposta gravidez da brasileira e sobre o caráter dela. Vale a pena ler. Aqui.

O caso da brasileira agredida na Suíça

 

Recomendo aos leitores uma passada pelo blog Coisas da Suíça, que tem entre seus redatores o jornalista catarinense Geraldo Hoffmann, nascido em Antônio Carlos e vivendo na Europa há uns dez anos (ou mais). No blog, informações atualizadas em português, com a visão de brasileiros que moram na Suíça sobre o episódio envolvendo a brasileira Paula Oliveira, agredida violentamente — estava grávida de gêmeos e perdeu os bebês — por um grupo neonazista. <11h38>

Haverá limites para Israel?

 

Será que Israel chegou ao limite de sua prepotência hoje, ao bombardear o prédio do centro de imprensa e o edifício da ONU na Faixa de Gaza? Haverá limites para esse governo genocida, que é combatido pela própria população israelita? Atualização às 20h20 – Não há limites para Israel. A prepotência do governo israelense está colocando fogo na Faixa de Gaza. E tem gente que aplaude o genocídio!

Ato em defesa dos palestinos

 

 

Será nesta terça-feira, às 14 horas, o ato em tributo aos palestinos, realizado por representantes de organizações não-governamentais, partidos políticos e palestinos e seus familiares que vivem em Florianópolis. A capital catarinense, aliás, é um reduto de jovens imigrantes que fugiram para cá, em busca de uma vida melhor e longe do conflito na Faixa de Gaza. A manifestação vai acontecer em frente ao ARS, na Rua Conselheiro Mafra, reduto árabe em Florianópolis. Correção – O ato na verdade vai ser na Esquina Democrática, confluência das ruas Deodoro e Felipe Schmidt.

Ato público pró-palestinos

 

A chuva por certo não vai atrapalhar o ato público previsto para hoje, às 14 horas, na Rua Conselheiro Mafra, em defesa da Palestina e do Povo Palestino, promovido por organizações não-governamentais e por representantes dos palestinos que vivem em Florianópolis – aliás, eles já dominam uma boa parte do comércio da Conselheiro Mafra e da João Pinto. Em tempo – Ou, um pouco fora do tempo… A chuva não ajudou. O ato público ficou para a próxima terça-feira, mesmo horário, mesmo local. Quem já registrou o assunto em seu blog foi o Celso Martins. Obrigado, Cibils, que me informou sobre o caso.