Posts Tagged ‘Direitos humanos’

Faltam informações sobre as pontes

Volta e meia alguém questiona, nas redes sociais, ou por e-mail, sobre as condições estruturais das pontes Pedro Ivo e Colombo Salles (foto). O leitor Sílvio Peixoto, por exemplo, mandou-me a indagação: “Nunca vejo operários trabalhando nos velhos pilares das duas pontes. Lembrando que o Tribunal de Contas já lançou um alerta sobre problemas que podem comprometer a qualidade desses equipamentos. A ponte Colombo Salles completou 37 anos de operação este ano. E a Pedro Ivo, se não estou enganado, já alcançou os 20 anos em 2010. O Deinfra bem que poderia nos esclarecer o caso”. O leitor tem razão. Quem passa todos os dias pelas pontes acaba sempre refletindo consigo mesmo: “Até quando essas duas vão aguentar o tranco do trânsito e da maresia?”.

Pancadaria

“Ainda bem que atendimento de telemarketing é por telefone, né? Porque se você pessoalmente ia dar muuuita pancadaria!”. Tuitada da jornalista Jamille Cardoso (@Jamille_Cardoso), cheia de razão.

Guia

Tudo sobre as 10 regiões turísticas do Estado está no Guia Abav-SC, recentemente lançado. Uma das dicas, por exemplo, é a Festa do Pinhão, que tem seu auge neste feriadão, atraindo milhares de pessoas para Lages, a principal cidade do Planalto Serrano.

Inclusão

Formada por 20 estudantes, a Orquestra Municipal da Rede de Ensino de Palhoça (OMEP) se apresenta neste sábado (9), no shopping ViaCatarina, a partir das 17h, para uma homenagem muito especial ao Dia dos Namorados. A OMEP integra o Programa de Educação Musical da rede de ensino de Palhoça, que atua em seis escolas da cidade, num belo trabalho de inclusão social pela cultura.

Caso sério

É preciso acabar de uma vez por todas com essa história de construir belas obras, consumindo fartos recursos públicos, mas, na hora de cumprir sua finalidade, esses equipamentos se mostram inúteis para quem interessa. Não acontece só com a saúde, mas também com creches, escolas, cadeias, centros de recuperação de menores infratores etc. E não só em Palhoça, como citei na coluna de ontem. É por toda Santa Catarina.

Arraiá Solidário

Na tarde deste domingo (10) estudantes de administração da ESAG organizam no Pátio da Irmandade Divino Espírito Santos (IDES), em frente à Praça Getúlio Vargas, um Arraiá Solidário. O evento encerra o projeto Deleite a Vida, que começou no início do semestre, com o objetivo de arrecadar fundos para a construção de um Banco de Leite no Hospital Universitário da UFSC.

A conferir

A prefeitura de Palhoça esclarece ao morador Joaquim Mácario da Silva que a mudança da praça de pedágio do quilômetro 222 para o quilômetro 245 está autorizada desde 16 de novembro de 2011. Depois de quatro audiências em Brasília, o prefeito Ronério Heiderscheidt obteve a garantia federal de que as obras começam no dia 12 deste mês.

Vedete

O 8º Feirão da Caixa de Imóveis, que começa amanhã e vai até domingo, no CentroSul, deve ser o maior da história. E as vedetes, sem dúvida, serão os apartamentos do programa Minha Casa, Minha Vida, mais acessíveis à nova classe média brasileira. Conforme o gerente de Construção Civil da Caixa Econômica Federal, Marcelo Luiz Moser, só na Grande Florianópolis a instituição já assinou 1.800 contratos do programa.

História

História da Nação Latino-americana, de Jorge Abelardo Ramos, é o lançamento programado para segunda-feira (11), pela Editora Insular, a partir das 19h, na Assembleia Legislativa. Ramos foi fundador da Izquierda Nacional, movimento político e cultural argentino. Victor Ramos, filho de Jorge, participará do evento. O autor do livro faleceu em 1994.

Obrigado, mestre

Uma das mentes brilhantes de Florianópolis, o professor Rodolfo Joaquim Pinto da Luz deixou ontem a Secretaria da Educação e a Fundação Franklin Cascaes. Vai fazer falta. Homem do diálogo, de larga visão social e cultural, entra como “reserva técnica” para a campanha eleitoral que se avizinha. Quem o conhece, só tem a agradecer pelo que fez pela educação e pela cultura na cidade.

Inclusão

A Fucas, instituição voltada a programas de assistência social em Santa Catarina, está comemorando o sucesso de mais uma marca alcançada, a de 917 jovens aprendizes inseridos no mercado de trabalho nos 20 municípios catarinenses em que atua. As empresas parceiras contribuem ao dar a primeira oportunidade de trabalho para a futura geração de profissionais.

Cabidões

Impressionante a série de reportagens da RIC TV, realizada pelo colega Iuri Grechi, mostrando a completa inutilidade das secretarias de desenvolvimento regional. Pelas matérias, percebe-se que a única intenção do criador foi mesmo implantar escritórios políticos, para acomodar cabos eleitorais. Que feio. Pior, com dinheiro meu, seu, nosso, caro leitor.

Dança

Bia Mattar, que frequenta o Festival de Dança de São José dos Campos (SP) desde 2005 como jurada, palestrante e professora convidada, está participando do evento novamente, e com tripla missão: integrar a banca avaliadora, ministrar palestra e divulgar o Prêmio Desterro – Festival de Dança de Florianópolis, do qual é diretora artística.

Tradição

Temporada das festas juninas começa a esquentar. O Centro Educacional Menino Jesus, que realiza uma das mais tradicionais de Florianópolis, já marcou a sua – para o próximo dia 16. Será a 44ª edição da festa, com jogos, brincadeiras, delícias e outras atividades típicas de um arraial junino.

Prontidão

A quantidade de guinchos da Autopista Litoral Sul em Santa Catarina – nas BRs 101, 376 e 116 – dá ideia do que pode ser um feriadão nessas rodovias. Desde ontem, estão disponíveis 75 guinchos extras, além dos 17 que já operam normalmente. E não é só: as estradas contam também com 13 ambulâncias, sendo 4 UTIs e 9 de resgate.

Negativo

Motoristas que dão “sinal de luz” para avisar sobre a presença de um radar da Polícia Rodoviária Federal merecem uma multa bem pesada! É impressionante a falta de cidadania e a tolerância à estupidez nas estradas. Só ontem, no trecho entre Tijucas e o pedágio de Porto Belo, eram dezenas de motoristas sinalizando para o tráfego no sentido inverso. Depois reclamam da violência nas rodovias.

Os deputados que impediram a CPI da Tortura

Deputados que se alinham com o governo e que se omitiram quanto à formação da CPI que investigaria o sistema carcerário catarinense, também conhecida como CPI da Tortura:

– Ada De Luca (PMDB)

– Adherbal Deba Cabral (PMDB)

– Antônio Aguiar (PMDB)

– Carlos Chiodini (PMDB)

– Cesar Souza Júnior (DEM)

– Dagomar Carneiro (PDT)

– Darci de Matos (DEM)

– Edison Andrino (PMDB)

– Elizeu Matos (PMDB)

– Gelson Merísio (DEM)

– Genésio Goulart (PMDB)

– Giancarlo Tomelin (DEM)

– Ismael dos Santos (DEM)

– Jean Kuhlmann (DEM)

– Jorginho Mello (PSDB)

– José Natal (PSDB)

– Manoel Mota (PMDB)

– Marcos Vieira (PSDB)

– Moacir Sopelsa (PMDB)

– Narcizo Parisotto (PTB) (*)

– Nilson Gonçalves (PSDB)

– Odete de Jesus (PRB) (*)

– Renato Hinnig (PMDB)

– Rogério Mendonça (PMDB)

– Romildo Titon (PMDB)

– Serafim Venzon (PSDB)

– Sérgio Grando (PPS) 

–––––––––––––––––––––– 

(*) Assinaram o requerimento, mas retiraram suas assinaturas, por conta de pressões exercidas pelo palácio do governo.

Os deputados que queriam a CPI da Tortura

Deputados que assinaram o requerimento para formação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito com o objetivo de investigar o sistema carcerário catarinense:

– Amauri Soares (PDT)

– Ana Paula Lima (PT)

– Círio Vandresen (PP)

– Jailson Lima (PT)

– Joares Ponticelli (PP)

– Kennedy Nunes (PP)

– Lício Silveira (PP)

– Padre Pedro Baldissera (PT)

– Pedro Uczai (PT), autor do requerimento

– Reno Caramori (PP)

– Sílvio Dreveck (PP)

– Valmir Comin (PP)

– Vânio dos Santos (PT)

Estes parlamentares queriam uma investigação séria, profunda, definitiva, sobre o caos em que se transformou a segurança pública no Estado, motivados pela exibição de um vídeo, no programa televisivo Fantástico, há oito dias. São deputados que representam bem Santa Catarina, que formam a honrosa exceção na representação legislativa, são 13 homens e uma mulher que não curvam suas espinhas para o Executivo. São independentes, estão do lado da sociedade, estão do lado da verdade.

Disse o deputado Pedro Uczai hoje cedo, para justificar o pedido de constituição da CPI, que àquela altura estava confirmada, sendo golpeada hoje à tarde, por interferência do governo:

Além de apurar as denúncias, a CPI também pretende contribuir de forma propositiva, apontando diretrizes e ações para a construção de políticas públicas para solucionar os problemas verificados. São prerrogativas do Parlamento acompanhar e investigar de forma independente e democrática as denúncias. Não podemos nos omitir, mas, sim, cumprir com nosso papel inclusive pedagógico e orientador das políticas públicas nessa área tão fragilizada em Santa Catarina.

CPI da Tortura é golpeada

111 presos indefesos, mas presos, são quase todos pretos / Ou quase pretos, ou quase brancos quase pretos de tão pobres / E pobres são como podres e todos sabem como se tratam os pretos (Haiti, Caetano/Gil)

Não vai mais ter CPI da Tortura na Assembléia Legislativa. Os deputados Odete de Jesus (PR) e Narciso Parisotto (PTB), foram convencidos pela cúpula governista a retirarem seus nomes do documento que requeria a formação da CPI. Com o golpe, a investigação parlamentar fica inviabilizada.

Na terra em que políticos não têm personalidade e dobram suas espinhas com tanta facilidade, bater em presos não merece mesmo uma investigação acurada pela Assembléia Legislativa… “Deixa estar” é o papo na cúpula desse governo que perdeu o rumo, se é que teve rumo algum dia.

Quem vai se importar com os pobres/pretos/mulatos/brancos/ que apodrecem nos nossos presídios?

Paz no blog

Meus queridos [e são queridos mesmo, vocês nem sabem o quanto] Les Paul e João fizeram as pazes nos comentários. Melhor assim. Não podemos ficar brigando entre nós, enquanto os párias e parasitas da política fazem a festa. Se há alguém que está perdendo essa guerra – da precariedade institucional em Santa Catarina – é a sociedade de nosso Estado. Nós somos as vítimas dessa gente, desses esqueminhas sórdidos que incluem até o marketing macabro que o Fantástico mostrou. Imagens que correram o mundo, para vergonha dos catarinenses decentes.

Alguém tem que ser responsabilizado

O diretor de Administração Penal do Estado, Hudson Queiroz, foi exonerado hoje pelo governador Luiz Henrique. É pouco. Alguém tem que responder diretamente pelo conteúdo do vídeo e por sua divulgação tardia. Hudson era apenas uma das pontas dessa grande incompetência (e despreparo)  que marca a administração da segurança pública estadual.

Direitos humanos – pra valer ou pra constar?

Comentaristas estão se pegando, aqui no blog, por causa do episódio envolvendo o Estado – seus governantes, a bem dizer – com a agressão a presos em São Pedro de Alcântara e Tijucas.

Calma, gente. Não resta a menor dúvida de que o Estado não pode agredir encarcerados, pouco importa o crime que os presos tenham cometido. Eles já estão cumprindo um castigo violento (que é o cárcere). Esse parece ser um fato consolidado internacionalmente: torturar é um crime contra a humanidade, contra os mais elementares direitos humanos. Pior ainda é torturar quem já está em situação de inferioridade (encarcerado). É crime igual ou pior do que o cometido por quem foi condenado, está preso e, nessa condição,  recebe porradas a torto e a direito.

Além de tudo é uma covardia inominável. Como é covardia (e crime de responsabilidade) segurar um vídeo daqueles por 19 meses, para utilizá-lo na hora mais adequada, como instrumento de chantagem, de pressão ou aniquilamento de adversários. Nem Maquiavel foi tão sórdido na defesa de suas teses.