Posts Tagged ‘Copa 2014’

Quanta amargura

 

Como ainda falam na história da Copa 2014! Quanto ressentimento, quanta amargura, quanta falta do que fazer! Sinceramente, leitores, não vejo como continuar lamentando uma coisa tão estapafúrdia. Só um ser humano muito desinformado, desligado ou viajante acreditaria na estupidez, plantada pelos governantes e pela grande rede, de que nós teríamos alguma chance de sediar jogos da Copa.

O poder cega

 

Uma questão que sempre nos incomoda, em relação aos nossos governantes, é a forma pouco educada e prepotente que demonstram diante das contrariedades. Eles não admitem que ficamos fora da Copa, como anunciou pioneiramente o Cláudio Humberto em fevereiro, apenas por causa de critérios técnicos. Aí inventam que a questão é política e buscam culpados em todos os cantos. Não têm humildade para dizer à população que pretendemos demais, que o sonho da Copa era grandioso, extremo, que dificilmente teríamos condições de preparar um lugar tão pequeno para um evento gigantesco.

Outra questão que (ainda) nos chama atenção é a forma como os governantes apresentavam a infraestrutura de Florianópolis. Tudo eram planos, projetos, ideias. Não havia nada de concreto para mostrar, exceto nossos gargalos de trânsito, a precariedade do aeroporto, a rodoviária paraguaia (com todo respeito aos paraguaios), a poluição das praias…

Ou seja, eles (governantes) queriam ganhar a Copa 2014 na base do papo, do audiovisual, daquelas coisinhas bonitinhas do marketing. E achavam que a comissão da Fifa era trouxa.

O que é mesmo um ‘furo’ jornalístico

 

Estava refletindo há pouco e resolvi compartilhar com vocês: o que é um furo jornalístico? Ter dito que “Florianópolis está fora da Copa de 2014” ou fornecer a relação das cidades escolhidas? Na minha conta, o verdadeiro furo seria o segundo. Porque afirmar que “Florianópolis está fora” ou “está dentro” é muito menos arriscado: é 50% por 50% (o famoso fifty-fifty). O furo seria ter dado a lista correta das cidades escolhidas, como fez Ancelmo Góis no Globo da semana passada.

Nós somos os culpados

 

(…) Há, contudo, uma razão antiga que pode explicar a exclusão de Florianópolis: a ação dos contra. Venceu aquela mentalidade atrasada que tem origem na passividade cultural dos açorianos. Aquela que rejeitou os cariocas da Eletrosul na década de 1960. A mesma que, na década de 1970, refugou os gaúchos. E a que, agora com acréscimo ideológico, se faz presente em tudo o que se deseja de bom para a cidade. Esta gente, de costas para o resto do mundo, acha que trapiches, marinas, waterfronts, deques são benefícios burgueses.

Parte do texto que Moacir Pereira escreveu no DC de hoje.

Acha pouco, leitor? Leia tudo aqui.

Disputa para ser cidade-sede não empolgou

 

Estive em Itajaí e Balneário Camboriú durante todo o domingo. Perguntei a alguns conhecidos o que eles sabiam sobre a decisão da Fifa. Ninguém tinha ouvido falar que Florianópolis era candidata a cidade-sede. Muito menos que a cidade ficou de fora.

No táxi, da rodoviária para casa agora à noite, comentei o caso com o motorista. Ele deu de ombros. “Copa aqui, pra quê? Pra essa raça ganhar mais dinheiro ainda?”. A raça a que ele se referiu vocês sabem qual é, pois, pois.

Quem informou antes?

 

Por sugestão do leitor Paulo Stodieck, resgatei o comentário de outro leitor — Chacal — publicado neste blog no dia 17 de fevereiro deste ano. É interessante que Chacal reproduziu uma informação publicada pelo Cláudio Humberto.  Também a revista Placar, conforme meu amigo PJ, deu a deixa antes.

Eis o texto do Chacal de 17 de fevereiro: 

Deu na coluna do Cláudio Humberto, publicada no Diarinho. Fpolis tá fora, graças a Deus!!!

Podem celebrar

Três capitais do Nordeste devem ser sedes da Copa de 2014: Fortaleza, Recife e Salvador. Também Natal está bem cotada: concorre com Florianópolis, que perde feio nos quesitos aeroportos e rede hoteleira.

E, de fato, estamos fora da Copa 2014. Felizmente. Quem agüentaria essa turma de jecas oportunistas podendo tudo?

Nós, livres da Copa, felizmente

 

Se é verdade mesmo que estamos fora da Copa do Mundo 2014, conforme publicou o Ancelmo Gois (informação reproduzida no blog do Cesar Valente), estamos livres daquela toada marketeira de Luiz Henrique, Dário & Companhia Ilimitada.

Melhor que isso, veremos Florianópolis distante de um evento que é bom para alguns privilegiados e péssimo para a maioria.

E vamos ser justos: Cacau Menezes deu a informação no Diário Catarinense muito antes de Ancelmo Gois. Mais exatamente no dia 17 deste mês. E Cacau foi malhadíssimo por muitos, como sempre, apenas porque deu o furo. Mérito dele, que devemos todos reconhecer.