O caso Duduco

Quem cuida de crianças tem que ser insuspeito

O que mais nos escandaliza no caso Duduco, suspeito de abuso de menores na creche que mantém há quase três décadas, é que ele vinha sendo investigado há quatro anos e, surpreendentemente, as atividades do estabelecimento – apoiadas pelo poder público – seguiam de vento em popa. Ainda que prove sua inocência, o ex-deputado e ex-vereador abre uma discussão que, a nosso ver, já deveria ter surgido há muito tempo. Qualquer pessoa ou entidade que lide com crianças e adolescentes tem que ser submetida à mais rigorosa fiscalização e acompanhamento por parte das autoridades constituídas, seja Conselho Tutelar, Poder Judiciário ou secretarias municipais de Assistência Social, Segurança Pública e Educação. O administrador de uma instituição do gênero tem que ser absolutamente insuspeito, repetindo-se neste caso a máxima de que “à mulher de Cesar não basta ser honesta, tem que parecer honesta”. Crianças e adolescentes merecem consideração e, sobretudo, vigilância constante, em especial do Estado. E, cá entre nós, o Estado tem sido muito omisso quanto a essa questão. Vide o pouco caso com os menores infratores. [Abre da minha coluna de 3 de maio de 2013, no Notícias do Dia].

One response to this post.

  1. Concordo contigo Carlos Damião! o Estado é deveras omisso…qualquer pessoa abre uma “creche” ou “lar” que seja, no processo de abertura até tem uma fiscalizaçãozinha, mas depois seja o que “Deus Quiser”, nunca mais voltam a dar às caras para saber o que realmente se passa lá dentro!

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: