Polêmica da antiga Câmara continua

O Ipuf (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis) promove hoje, às 10h, uma visita técnica à antiga Casa de Câmara e Cadeia, também conhecida como Palácio Dias Velho, para explicar o desenvolvimento dos trabalhos de restauração – neste momento, apenas com atividades de arqueologia.

Tem gente advertindo que o Ipuf vai apresentar, na verdade, o projeto da arquiteta Cristina Piazza, pivô do rumoroso convênio de R$ 25 milhões para restauração do prédio. Historiadores e outros agentes culturais observam que o projeto não tem a ver com o Museu da História da Cidade, que seria o propósito inicial da revitalização.

Opinião pública

Enio Lima lembra que a expansão da Zona Azul para o bairro Santa Mônica foi repudiada pelos moradores, em especial por conta da característica definida pelo Plano Diretor de 1997, ou seja, pelo fato de ser área residencial. E Enio quer saber: Zona Azul nas praias não deveria ser subordinada à legislação? Não deveria ser convocada uma audiência pública?

Cadeado

O diretor do Procon de Florianópolis, Tiago Silva, volta a ameaçar algumas agências bancárias da cidade que não cumprem a legislação. Apenas um banco cometeu 31 infrações num único dia. Principal problema é o tempo de espera do cliente na fila. Tiago diz que vai passar o cadeado nas agências reincidentes por 48 horas.

Ação social

A Aflov (Associação Florianolitana de Voluntários) está convidando a imprensa para conhecer seus trabalhos. Demorou, não é mesmo? O Notícias do Dia está desvendando, desde o último domingo, a caixa preta que envolve essa entidade assistencial, que até o presente não tinha preocupação com a transparência.

* * *

E para não dizer que falamos mal sem conhecer, eis dois projetos que a Aflov desenvolve, segundo sua assessoria de imprensa: Programa Trabalha Juventude e Programa Hora de Comer, ambos com atendimento a pessoas carentes.

No banco

Moradores de Ingleses e Santinho souberam que os recursos para revitalização da Rodovia João Gualberto Soares já estão disponíveis. E querem saber quando é que o prefeito Dário Berger anunciará a contratação dos serviços.

Saneamento

Começaram ontem as audiências públicas promovidas pela prefeitura de Florianópolis para apresentação e discussão do Plano Municipal Integrado de Saneamento Básico. É importante a comunidade participar, para não reclamar depois. Hoje em Canasvieiras (Serte) e amanhã em Ingleses (Albino).

Resgate

O município de Biguaçu está recuperando a cultura cinematográfica, interrompida em 1986, quando o antigo cine-teatro foi demolido. A exemplo de outras iniciativas da região, a cidade vai ganhar um cineclube, com exibições no Casarão Born, sempre às quintas-feiras. O primeiro filme a ser exibido, amanhã, é Quincas Berro d’Água, produção nacional com Marieta Severo e Paulo José.

Fecha tudo!

Sobre a proposta do tenente-coronel Newton Ramlow o leitor Bernardo Torres assinala: “Essa solução é antiga. Na época que alguns cacos levavam drogas para as ‘raves’, qual sua solução? Acabar com todas as ‘raves’. Quando um vagabundo atirou no outro na Praça 15 durante o Carnaval, qual a solução? Acabar com o carnaval na Praça 15. E agora, qual a solução dele para os assaltos nos postos? Fechar as lojas de conveniência!”.

* * *

Mais uma pérola do tenente-coronel Newton Ramlow, dita ao microfone da Rádio Guarujá: “Quem acha que Florianópolis não é segura, vá viver em Porto Alegre, Rio de Janeiro, Vitória”.

Estaleiro

Paulo Henrique Souza comenta a desistência de instalação do estaleiro da OSX: “Bem faz o Eike em se mandar de Florianópolis. Essa terra vai continuar atrasada. Talvez seja a única ilha no mundo em que os moradores não gostam do mar, não usam o mar pra se locomover, pra ganhar dinheiro, nada. A mentalidade anticapitalista predomina. Precisam dar um pulinho aqui em British Columbia (Canadá)”.

Trânsito melhor

Sérgio Luiz da Silva volta com mais sugestões para a cidade. Ele acredita que a mobilidade urbana pode ser melhorada no Centro com a proibição de estacionamento, em qualquer horário, em inúmeras ruas centrais, com rigorosa aplicação da lei inclusive para os casos de carga e descarga e até para os “monstrengos de transporte de valores (outra vergonha)”.

SOS Rio Araújo

Câmara Municipal de São José está empenhada na recuperação do rio Araújo e vai divulgar ações objetivas para conscientizar e engajar a população. O vereador Édio Vieira (PSDB) terá reunião hoje com técnicos do meio ambiente, com a finalidade de definir o monitoramento.

Memória josefense

Além de utilizar pioneiramente energia eólica em prédio público, a Câmara Municipal de São José inova também no resgate da história do município. Vinte e seis imagens (como a apresenta acima) que contam um pouco do passado de São José vão ficar em exposição permanente. Contribuição dos pesquisadores Gilberto Gerlach e Osni Machado.

Abusos

A Lagoa da Conceição é um paraíso de ilegalidades e abusos. Além das agressões ambientais e surras aplicadas em clientes de bares, os moradores do belo bairro florianopolitano têm que suportar a grosseria de alguns playboys que ligam os sons de seus carros em volumes absurdos, principalmente durante a madrugada. O morador Leandro Loan afirma que a polícia não resolve nada.

Cuidados com o lixo

Sobre lixo espalhado – pelos próprios moradores – na Lagoa da Conceição, assunto de notas publicadas aqui na segunda-feira, o presidente da Comcap, Wilson Cancian Lopes, além de endossar a importância do comentário, observa que dotar os domicílios de equipamentos adequados para a coleta de lixo é uma obrigação legal. A Lei 113/2003 estabelece que as casas tenham lixeiras e os domicílios multifamiliares, comerciais e de serviços, adquiram contentores.

Acessibilidade zero

Uma situação muito complicada para os deficientes físicos e pedestres em geral, na região da Rua Álvaro de Carvalho, depende de medida a ser adotada pela prefeitura. O vereador Asael Pereira (PSB) encaminhou pedido nesse sentido, para que seja implantada uma passagem de pedestres (faixa) e uma rampa com passagens para cadeirantes no meio dessa parafernália de motocicletas.

Anúncios

6 responses to this post.

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Carlos Damiao, Carlos Damiao. Carlos Damiao said: Polêmica da reforma da Câmara continua: projeto é o mesmo que foi pivô do escândalo de R$ 25 milhões. http://bit.ly/gj7ShS […]

    Resposta

  2. […] lixo 24/11/10 » Compartilhe este link no Twitter Da coluna Ponto Final, por Carlos Damião (ND, […]

    Resposta

  3. Posted by lucas on 24/11/2010 at 10:04

    Damião:
    Uma queixa e um comentário em relação as discussões no teu blog.
    1. Queixa: O restaurate Ragazzo (Av. Beriamar e Arno Heschel) colocou um baita de poste publicitário na calçada!!! Quem autorizou? Quem pode mandar tirar?

    2. Zona Azul em Jurerê Internacional: Enorme discriminação com os menos abastados, fora a falta de ônibus para as praias: agora também não podem ir de carro. Podemos trocar os cartazes “Praias do Norte” e Praias do Sul” para “Praias de Pobre” e “Praias de Rico”. Me lembro que no inicio dos 90 a associação de moradores de Jurerê tentou cobrar estacionamento (destinando o arrecadado para caridade), tinha até adesivo para estacionar sem pagar…

    Resposta

  4. Posted by Osvaldo Peixoto on 24/11/2010 at 11:00

    Querido Damião. Não sejamos burros nem idiotas. Essa “estória” de que o Procon de Fpolis tá multando bancos por descumprir lei municipal não existe. O STJ já bateu o martelo e decidiu que os bancos são regidos por normas da Fenaban x Febraban e nada de lei municipal nem estadual. O Thiaguinho tá fazendo show pirotécnico que lá na frente não vai dar em nada. Inventaram até que o banco deve ter guarda-volumes. Absurdo!!!.

    Resposta

  5. Posted by Rafael on 24/11/2010 at 14:39

    Damião,

    Se você notar na Rua Alvaro de Carvalho é permitido parar em fila dupla. A foto comprova.
    Passo todos os dias e é um média de 20 veiculos no horario da 19h.

    Tambem acho estranho é uma Kombi parada que serve de verdureira na frente do Santander, antigo Real. Será que tem autorização para funcionamento?

    Resposta

  6. Damião, muito obrigado pela citação. É uma honra. Meu comentário parece agressivo, e acho que é, mesmo. É mais uma provocação. Mas é porque me importo com a capital do nosso Estado. E não adianta dizerem que é preconceito de minha parte com os moradores da Ilha, porque não é. Também eu tenho ascendência açoriana, como se pode notar pela sobrenome. E acho que esse extraordinário traço cultural da Ilha é um charme. Até ele deve ser explorado comercialmente, via indústria do turismo.
    Eu parto do seguinte princípio: quando não se permite mexer em nada , perde-se o controle e a exploração desordenada toma conta. Se se pretende deixar a Amazônia intocada, então as madeireiras ilegais proliferarão. Quando a criação de uma marina em Florianópolis é vista como uma heresia, a poluição das águas avança com o esgoto doméstico e industrial. O que é necessário é um plano de exploração controlada; planejamento, estratégia, incentivos (não com dinheiro público). O problema é tal mentalidade anticapitalista, segudno a qual todo empresário é um oportunista (no mau sentido).
    Aqui em British Columbia, há uma larga malha de transporte marítimo. No centro de Vancouver, você pode apreciar o decolar e o pousar de hidro-aviões. Mas isso é coisa de país subdesenvolvido aqui perto do pólo Norte. No Brasil, a “natureza” é sagrada e ganhar dinheiro, um crime.
    grande abraço e parabéns pelo trabalho.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: