Tem que ter QI

Tem que ter QI

A série de matérias sobre a Aflov confirma aquilo que metade da cidade já sabia – e ninguém tinha coragem de dizer: a entidade é uma verdadeira caixa preta, completamente sem transparência.

Ontem, um leitor acrescentou um dado: a exemplo da Zona Azul, a Aflov não realiza concursos públicos para admissão de pessoal e também não presta contas a respeito dos contratos de trabalho. Ou seja, sendo duas entidades ligadas umbilicalmente à prefeitura, são ótimos endereços para o abrigo de afilhados dos políticos, estejam eles no Executivo ou no Legislativo. Em outras palavras, para trabalhar na Aflov ou na Zona Azul tem que ter QI. No caso, o popular “Quem Indica”.

Questionamento

Reportagens do Notícias do Dia sobre as obscuras contas do sistema de estacionamento Zona Azul levaram o vereador João Amin (PP) a protocolar um pedido de informações à prefeitura. O vereador quer saber quanto é arrecadado e o destino dos recursos. João Amin destaca que na administração Angela Amin a Aflov prestava contas “de cada centavo” à prefeitura.

Imposto

Na linha bem-humorada do que Paulo Stodieck escreveu – a cobrança de Zona Azul dos veículos parados nos engarrafamentos, inclusive sobre as pontes – o leitor Sérgio Luiz da Silva acrescenta: “Meu medo é que isso piore um pouco mais e os proprietários de veículos de Florianópolis passem a pagar IPTU!”.

Bethânia

Maria Bethânia fez um show de reconciliação com a cidade, na noite de domingo. Humilde o tempo inteiro, grandiosa em todos os momentos, prometeu voltar à Capital para retribuir a calorosa e emocionada recepção do público. O espetáculo apresentado no Costão do Santinho, numa promoção do Grupo RIC, já entrou para a história cultural de Santa Catarina. Inesquecível.

Violência…

A movimentação de playboys emergentes pelos bares da cidade, especialmente na Lagoa e Jurerê Internacional, vem produzindo cenas de violência explícita cada vez mais perigosas. O caso da moça agredida na madrugada de sábado, numa casa noturna da Lagoa, não é o primeiro, não será o último, envolvendo essa cacalhada que se faz de rica.

…que se repete

Na semana anterior, um amigo de meu filho foi duramente agredido pelo gerente de um bar da Lagoa, mais seis pessoas (uma delas, um condenado em liberdade condicional), sem nenhuma razão aparente. O rapaz massacrado é de paz, nunca fez mal a ninguém e não costuma se meter em confusões. Os bandidos espancaram o garoto até que este perdesse os sentidos. Resultado: com o rosto deformado, por causa da quebra de uma das mandíbulas, será submetido a cirurgia no dia de hoje. Custo: R$ 8 mil.

Acidente inusitado na Praianha, ontem: só para piorar a mobilidade. Foto Paulo Arenhart

Cada vez pior

Na noite de domingo, por volta das 23h50, motoristas foram obrigados a subir no canteiro central da Avenida Beira-mar Norte, próximo ao CIC, para fugir do gigantesco congestionamento. Ontem, o engarrafamento para acessar a Ponte Pedro Ivo Campos chegou ao bairro Itaguaçu. Nada de novo quanto à nossa imobilidade de cada dia, não é mesmo, leitores? E vai piorar. Preparem-se para 2011.

Turismo

A Santur levou para o Festival de Turismo de Gramado as belezas de Santa Catarina com foco nas sensações que o turista sente ao chegar aqui. Além de mostrar o potencial turístico, o presidente da Santur, Cimélio Marcos Pereira, aproveitou para percorrer operadoras de turismo e companhias de viagens para promover os pacotes com destino ao Estado.

Mais despesas

Está tramitando na Câmara de Florianópolis o projeto de resolução número 054/2010, de autoria da Mesa Diretora. O projeto aumenta o número de vereadores de 16 para 23 a partir de 2012 e foi apresentado no dia 17 de novembro, tendo como justificativa o aumento da população da cidade. Vem polêmica por aí, inclusive no plano judicial.

Observatórios

“Gestão Pública por Indicadores de Sustentabilidade Associada a Observatórios Urbanos” é o título da tese de doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento que o ex-governador e agora deputado eleito Esperidião Amin defende às 17h de hoje na UFSC.

* * *

Um observatório é um organismo independente, encarregado de fazer levantamentos, fornecer e cobrar dos tomadores de decisão informações sobre o cumprimento dessas metas. Significam uma nova forma de a sociedade interagir com os governos.

Fingidor

“Florianópolis: são 42 praias à procura de uma cidade”. Esta é uma das máximas do escritor Olsen Jr em seu romance “Memórias de um Fingidor”, que já tem data marcada para lançamento, o dia 30 deste mês, no Restaurante Lindacap, a partir das 19h. O selo é da editora Insular.

Confundindo

O tenente-coronel Newton Ramlow, com seu habitual estilo franco e objetivo, declarou ontem à Rádio Guarujá que a mídia catarinense fez “carnaval” com as informações sobre a onda de assaltos a postos de combustíveis. Ramlow ressalvou: “Assaltos não foram aos postos, mas às lojas de conveniências dos postos”. Como diria Chacrinha, o mestre da anarquia, o oficial da PM não veio para explicar, veio para confundir.

Conveniência

É verdade que o tenente-coronel Newton Ramlow complementou sua declaração polêmica, dizendo que os postos de combustíveis não devem ter lojas de conveniência, porque estas vendem cigarros e bebidas. Aliás, convém observar que as lojas de conveniência são os únicos pontos comerciais abertos 24 horas nas cidades. Por isso, exatamente, elas se chamam lojas de conveniência.

Perda

Morreu no sábado, de parada cardíaca, Paulo Silveira de Souza Meyer, filho do artista plástico Ernesto Meyer Filho e irmão da professora Sandra Meyer e de Helenita Meyer Coelho. Paulo, que também era artista plástico, foi guitarrista e vocalista do grupo Os Mugnatas, um dos primeiros conjuntos de rock do Estado, na década de 1960. Estava há muito tempo afastado das rodas culturais.

Anúncios

5 responses to this post.

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Carlos Damiao, Carlos Damiao and Carlos Damiao, Carlos Damiao. Carlos Damiao said: Amigo de m/filho, agredido em bar da Lagoa, será submetido a cirurgia reparadora do rosto hoje. Na coluna http://bit.ly/hGwhKJ […]

    Responder

  2. Posted by Bernardo Torres on 23/11/2010 at 8:26

    essa solução Newton Ramlow é antiga. na época que alguns cacos levavam drogas pras raves, qual sua solução? acabar com todas as raves. quando um vagabundo atirou no outro na praça XV durante o carnaval, qual a solução? acabar com o carnaval na praça XV. e agora, qual a solução dele pros assaltos nos postos? cidadãos, não saiam de suas casas, Newton Ramlow não vai lhe proteger!

    Responder

  3. Essa declaração do tenente-coronel merece entrar para o Febeapá. Parece aquela do marido que, para não ser traído, joga fora o sofá.

    Responder

  4. Posted by Marinho on 23/11/2010 at 13:41

    Talvez o indeciso e ranzinza escritor Olsen Jr. ache que a cidade ideal para tais praias seja Blumenau….

    Responder

  5. Esses boyzinhos são delinquentes e deveriam estar na cadeia. Além de espancar homens de bem, agora deram pra bater em mulher. Não tinha ninguém lá naquela pocilga de nome pseudo-chique (Vecchio Giorgio??) pra dar uma sova no futuro médico delinquente? Pior é o dono da pocilga acobertar esse tipo de gente. Como diz o Mosquito, tem que boicotar aquilo, mesmo.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: