Coluna de quinta (4/11)

São José segue sem monitoramento

A Aemflo-CDL (Associação Empresarial da Grande Florianópolis e Câmara de Dirigentes Lojistas de São José) está lembrando que, em 2 de setembro, o secretário de Segurança daquele município, Edson Souza, se comprometeu a instalar as câmeras de segurança, adquiridas pela prefeitura. O secretário estipulou até uma data – 15 de setembro -, como prazo para esperar providências por parte do governo do Estado.

* * *

Promessa foi feita no programa Primeira Página (Record News), apresentado pela jornalista Rute Enricone. É bom lembrar que as câmeras continuam depositadas na Secretaria de Segurança, sem qualquer serventia, por enquanto.

Preços

As informações que divulgamos sobre a Fenaostra basearam-se em depoimentos de leitores que estiveram lá. Fernando Silva também circulou pelo evento e faz reparos ao que foi aqui publicado: as latinhas de cerveja na parte de alimentação custavam R$ 3 e, no show, R$ 4. Ele considera que não são preços abusivos, porque estão bem abaixo dos cobrados em casas noturnas locais.

Academia

Depois de muito tempo sem caminhar pela Beira-mar, tive a grata surpresa de registrar a imagem acima – uma academia ao ar livre, gratuita, para quem quiser se exercitar. Iniciativa da empresa Top Med, que merece aplausos, pelo exemplo de cidadania.

Abandono

O vereador João Amin (PP), que retorna à Câmara da Capital na próxima semana, afirma que vai cobrar da prefeitura explicações sobre o que classificou de “abandono” do cemitério São Francisco de Assis, o maior da cidade, durante o Finados. Em vários pontos, critica o vereador, o excesso de lixo quase cobria túmulos (foto).

Escola

A Escola Silveira de Souza, referida em nota da coluna na edição de ontem, na verdade foi cedida pela Secretaria de Estado da Educação para a Secretaria municipal de Educação. Desde agosto funciona como sede da EJA (Educação de Jovens e Adultos), com 237 alunos que têm oportunidade gratuita de se alfabetizar ou concluir o ensino fundamental. É também sede do Coral da Rede Municipal de Ensino, com 55 participantes.

Reparos

O secretário de Educação do município, professor Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, esclarece que já foram realizadas pequenas reformas no prédio, devido a infiltrações. Melhorias de grande porte serão efetuadas na escola a partir do momento em que o prédio da Escola Silveira passe oficialmente ao controle da prefeitura.

Destino

A historiadora Sara Regina Poyares dos Reis sugere que o futuro governador, Raimundo Colombo, transfira para as dependências do belo prédio da Escola Silveira de Souza o Arquivo Público do Estado, que hoje funciona junto à Imprensa Oficial. “Salvava-se uma parte da nossa História, unindo a preservação do prédio e dos nossos já tão deteriorados documentos. É uma ideia!”.

Cara nova – Faltam dois dias para o Notícias do Dia mostrar sua nova face aos leitores. Equipe do jornal vai conhecer o projeto em detalhes, durante conferência interna nesta sexta-feira.

Conteúdo – Uma coisa é certa: além de mais bonito, o ND trará também muito mais conteúdo para seu universo de leitores. Trata-se da evolução natural de um produto testado, aprovado e aplaudido pela comunidade.

Nossa arte – Pedro Pires, um dos nossos grandes artistas plásticos, expõe suas telas na Livraria Catarinense da Felipe Schmidt. A temática está expressa no próprio título da mostra: “Identidade Visual da Ilha de Santa Catarina”. Vale a pena conhecer.

O mix – Prefeitura de Florianópolis apresenta hoje, às 14 horas, o novo mix do Mercado Público, de acordo com o projeto sugerido pela comissão específica ao prefeito Dário Berger.

Mais lazer – Paulo Vitorino Silva, da Amakobrasol (Associação de Moradores e Amigos do Kobrasol) sugere que áreas ociosas, pertencentes à iniciativa privada, também sejam ofertadas à população, como áreas de lazer e esporte naquele bairro.

Reforço – Policiais militares voltaram a fazer rondas pelo Centro, à noite. Ontem havia várias duplas circulando. Uma das motocicletas chamou atenção do colunista: era do 7º BPM, situado em São José.

Sem chance – No feriado, um bando de párias que vive pelas ruas do Centro protagonizou cenas explícitas de violência, que chocaram as testemunhas. Algumas pessoas chamaram a polícia, mas a pancadaria durou horas.

Cinema – Para estimular o desenvolvimento e profissionalização do setor de cinema e audiovisual catarinense a ABD-SC (Cinemateca Catarinense) promove o Projeto Cultural Cinemateca Itinerante em Lages, Chapecó, Joinville, Jaraguá do Sul e Laguna.

Filme – Ao que tudo indica, Florianópolis corre o risco de “queimar o filme” na mídia nacional, por conta do colapso urbano e também da escalada da violência que atinge os principais bairros turísticos. Quem vai se arriscar a passar a temporada numa cidade assim?

Anúncios

4 responses to this post.

  1. […] 4/11/10 » Compartilhe este link no Twitter Da coluna Ponto Final, por Carlos Damião (ND, […]

    Responder

  2. Posted by Anthony Toini on 04/11/2010 at 13:35

    De acordo com os primeiros dados analisados pelo IBGE, Santa Catarina é o estado litorâneo que mais cresce populacionalmente, atrás apenas do Pará e do Amapá. Esse crescimento contraria a regra brasileira do Censo 2010, em que os estados mais populosos e desenvolvidos (SP, RJ, MG, RS, PR e BA) cresceram menos. Como futuro geógrafo acredito que um bom plano de governo deve ser construído levando-se em conta uma análise profunda dessas informações. Não é preciso lembrar que o crescimento desordenado da população é a matriz de uma série de problemas, dentre os quais a violência e a falta mobilidade urbana, que já são sentidos em SC.

    Responder

  3. Posted by Rafael on 04/11/2010 at 13:36

    Na boa Damião, seria bom queimar o filme mesmo, quem sabe com menos gente vindo a gente teria condições de arrumar a cidade.

    Responder

  4. Posted by Anthony Toini on 04/11/2010 at 13:37

    Envio aqui o mapa com o crescimento populacional brasileiro especificado por unidade de federação:

    http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2010/11/04/maiores-cidades-do-brasil-crescem-menos-do-que-resto-do-pais-aponta-censo.jhtm

    SC só não cresceu mais que o Norte.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: