Ponto Final – 15 de agosto

Transporte marítimo avança

A prefeitura de Palhoça saiu na frente mesmo: o projeto para criação do Sistema de Transporte Marítimo, avaliado preliminarmente pela Marinha, já está na Câmara Municipal. Em no máximo 120 dias o sistema deverá começar suas atividades, com a previsão de transformar de forma pioneira o cenário da mobilidade urbana na região metropolitana. Se todos os municípios da Grande Florianópolis seguissem o exemplo de Palhoça, com certeza a população local sofreria menos agruras no cotidiano do trânsito. O que não é possível compreender é por que a Capital ainda não avançou quanto a essa questão, tendo sido, no passado, uma cidade inteiramente servida pelo transporte marítimo. Por que tudo é tão difícil quando se trata de estabelecer soluções que favoreçam a sociedade florianopolitana? Por que a cidadania é tão maltratada?

Perda

Morreu ontem em Gaspar o frei Elzeário Schmitt, conhecido religioso e pesquisador catarinense, um dos primeiros a publicar estudos sobre a saga germânica em Santa Catarina. Nascido em São Pedro de Alcântara, era da quarta geração de descendentes dos imigrantes que chegaram à primeira colônia alemã do Estado, em 1829. Tio-avô do prefeito de São Pedro, Ernei Stähelin, frei Elzeário completaria 99 anos nesta quinta-feira. Será sepultado hoje às 9 horas, em Gaspar.

Obstáculo

Acredite, distinto leitor, a cena acima acontece praticamente todos os dias, na Avenida Gama d’Eça, em horários incompatíveis com esse tipo de serviço. Registrei o flagrante às 13h41min de ontem, quando o trânsito é intenso na região. Os pedestres perdem a calçada quando o caminhão realiza seu serviço. Será que a prefeitura autoriza esse tipo de procedimento? Caso positivo, por que não estipula horários convenientes – início da manhã ou da noite?

Teatro para o povo

Campos de futebol, salões de igrejas, pátios de escolas, centros comunitários, praças e ruas são alguns dos espaços que serão transformados em palco alternativo dos espetáculos do 17º Floripa Teatro – Festival Isnard Azevedo. A programação gratuita integra o Circuito Cena Aberta nas Comunidades, prevendo apresentações em pelo menos 20 localidades da ilha e do continente. Uma bela iniciativa dos organizadores, Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes à frente.

Sem audiência

Entrou na pauta de ontem da Câmara de Vereadores de Florianópolis o projeto de lei que determina a licitação para o transporte coletivo na cidade. Estranho é que a prefeitura, que encaminhou a matéria, não tenha acatado sugestão para a realização de audiência pública sobre o assunto. Por que o transporte coletivo não pode ser discutido diretamente com os principais interessados, justamente os usuários?

Amizade

A Stammtisch virou uma febre na Grande Florianópolis. Depois da Ponte do Maruim (Palhoça), que realizou a festa na semana passada, o evento acontecerá também em São Pedro de Alcântara, cidade pioneira na região, e em Santo Amaro da Imperatriz, em 10 de outubro. O nome oficial é difícil de pronunciar, mas o espírito é um só: amizade.

Subserviência

Do leitor Tadeu Harmonia: “Como catarinense me sinto envergonhado. Nos dias de Oktoberfest, quando Balneário Camboriú está cheia de turistas por conta do evento, não se vê sequer um uma saudação de ‘bem-vindos’ da prefeitura aos foliões dessa que é uma festa nossa, faz parte da cultura do Vale do Itajaí, região da qual faz parte Balneario Camboriú. As autoridades preferem enaltecer a Semana Farroupilha”.

Retribuição – Atitude bacana: os torcedores do Coritiba estão promovendo uma campanha de doações, na capital paranaense, para distribuir à entidades filantrópicas de Joinville, como forma de agradecimento à cidade que recebe os jogos da equipe – punida pelo STJD com a perda do mando de campo, por conta de incidentes em seu estádio, ano passado.

O mordomo – Sobrou para o motorista. É o condutor do Vectra do IPUF, que circulava com placas frias – e numeração de um carro roubado – quem, em princípio, vai responder pelos crimes.

Investigação – O desvio de R$ 591 mil destinados à compra do vale-transporte dos funcionários da Prefeitura Municipal de Florianópolis deve ser apurado com mais rigor, de acordo com requerimento do vereador Ricardo Vieira (PCdoB), que solicitou a presença de representantes do Ministério Público e da Polícia Civil à Câmara Municipal.

Pelica – Retirada do cadáver de um homem, que morreu carbonizado em Ingleses, não teve o apoio do Corpo de Bombeiros. Testemunhas que acompanharam o caso afirmam que os bombeiros não participaram porque suas luvas não seriam adequadas para o serviço.

Ressalva – Mas é preciso ressalvar que os Bombeiros cumpriram a tarefa de combater o incêndio e garantir a segurança das equipes de socorro.

Aniversário – Ao comemorar 64 anos de atividades, o Sesc realiza ações comemorativas em todo o Estado. Em Florianópolis, o local escolhido foi o Floripa Shopping, que nesta sexta e sábado recebe o Projeto Mundo SESC, um multievento que oferece atrações interativas para jovens e adultos.

Catinga – O mau cheiro da estação de tratamento de esgotos da Casan, no aterro da Baía Sul, invadiu toda a região central ontem. É verdade que o vento favoreceu a democratização da catinga, mas que “aquilo” está fedendo demais, isso está.

Anúncios

3 responses to this post.

  1. Posted by Chico Costa on 15/09/2010 at 8:52

    Oi Damião!
    Queria parabenizar o SESC por ter trazido o grupo Expresso Rural para tocar em frente a Catedral nessa segunda-feira passada.
    Muito boa a escolha!

    Abraço,
    Chico

    Responder

  2. Olá Damião,por acaso você leu o assunto postado ontem a tarde por Caio Ventura no Blog do César Valente? É o nono comentário abaixo da matéria sôbre” O culpado é o motorista”.É hilária! De repente, por falta de tempo ,nem o César tomou conhecimento.Lembra da música Fuscão Preto praga que fez sucesso nacional ? Agora é a vez do Vectra preto,/você é feito de aço /vectra preto com o seu ronco maldito/meu castelo tão bonito/você fez desmoronar……Saúde e paz,Damião!

    Responder

  3. Posted by Carlos Henrique on 16/09/2010 at 17:26

    Segundo informações do próprio prefeito, a informação de que a placa é de um veículo roubado não procede – foi um engano no momento da consulta. Mas parece se tratar de uma “placa de segurança” (oficial, mas com cara de comum) vencida desde 2006.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: