Coluna de segunda (24 de agosto)

Transporte marítimo em Palhoça

O prefeito de Palhoça, Ronério Heiderscheidt, discutiu com o capitão de mar-e-guerra Marcelo Santiago Garcia, da Capitania dos Portos, a implantação do transporte marítimo no município. Ronério apresentou o projeto, que prevê sete pontos de embarque e desembarque nas localidades de Ponte do Imaruim, Centro, Barra do Aririú, Praia de Fora, Enseada de Brito e praias do Sonho e Pinheira.

O sistema de transporte marítimo em Palhoça vem sendo pensado há pelo menos cinco anos. E, pela vontade do prefeito, deve se concretizar até 2011, devendo contar com o apoio efetivo da Marinha para sua implantação. Florianópolis dorme no ponto há muito tempo. Com amplas possibilidades de adotar essa solução de mobilidade urbana, a cidade está perdendo uma oportunidade histórica. Logo a Capital, que só tinha o transporte marítimo, até as primeiras décadas do século 20, como forma de deslocamento de passageiros e mercadorias.

Sem patrulha

Uma expressão das antigas que caiu em desuso total é “chamar a rádio-patrulha”. Simplesmente porque hoje a RP é chamada de viatura e leva tanto tempo para aparecer que o criminoso tem todas as condições para fazer o seu “serviço”.

* * *

Aliás, de rádio-patrulha vem a expressão (uma redução) “rapa”, tão temida pelos ambulantes. Mas hoje, se você disser “vou chamar o rapa”, o bandido vai rir da sua cara.

Rodovia…

Ana Camargo é moradora e usuária da SC-407 e concorda que a rodovia atualmente está com as obras paralisadas, “o que traz prejuízo para todos nós”. Mas a leitora considera uma injustiça atribuir a culpa ao ex-membro do governo do Estado que hoje é candidato a deputado estadual. “Até a saída dele quase 70% do asfalto estava concluído”, afirma.

… abandonada

Germano Zinter também escreveu para protestar contra a paralisação das obras de asfaltamento da SC-407. Ele lembra que faltam apenas cinco dos 22 quilômetros para conclusão dos trabalhos. E não entende como o governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Regional, não consegue finalizar a pavimentação.

Cotas

O Ipuf (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis) entrega hoje 200 novas credenciais de estacionamento para idosos e portadores de deficiência. Com isso, o número total de credenciais na cidade chega a 1.800. Mas é necessário destacar que muita gente – inclusive motoristas de veículos das emissoras de TV e jornais – continua não respeitando a lei.

Calçadas

O leitor Daniel – não registrou o sobrenome – observa sobre a questão de automóveis estacionados nas calçadas e calçadões: em muitas vias o pedestre corre riscos constantemente, porque é “empurrado” para o meio da rua. Para Daniel, o problema é o desrespeito ao Código de Trânsito Brasileiro: “Quem está dentro de um carro acha que pode fazer tudo”, diz.

* * *

“No caso específico de estacionar em qualquer local, os motoristas ‘acreditam’ que ao ligar o pisca-alerta, todas as leis e disposições ficam revogadas!”. O leitor destaca que o desrespeito é estimulado pela certeza da impunidade, como quase tudo neste país.

Mudança viária

Santo Amaro da Imperatriz, que até pouco tempo era uma aldeia, começa a ganhar ares de cidade média, inclusive com inúmeras complicações de trânsito. Por conta disso, a partir de hoje é preciso prestar muita atenção na área central do município: algumas ruas, como a Central, passam a ter mão única ou sentido invertido.

Contra a grilagem

A Floram (Fundação do Meio Ambiente de Florianópolis) está atuando cada vez mais com poder de polícia no interior do município. Não têm sido poucas as ações comandadas pelo superintendente do órgão, Gerson Basso, que resultam em flagrantes de desrespeito ao meio ambiente. Na semana passada, a Floram conseguiu retirar 45 mourões de eucalipto que estavam demarcando uma área na praia da Solidão (foto). Área de preservação permanente!

* * *

Basso garante que a fiscalização da Floram vai continuar severa, especialmente contra ocupação irregular de terras, que já foi muito comum no interior da Ilha de Santa Catarina. O superintendente adverte: acabou-se o tempo das vistas grossas à grilagem!

Inquérito – A 31ª Promotoria de Justiça da Capital instaurou inquérito civil público para investigar possíveis irregularidades no convênio entre a prefeitura e o Instituto Diverscidades, já cancelado pelo município, que previa a restauração do Palácio Dias Velho, antigo prédio da Câmara Municipal.

PM fantasma – Viaturas fantasmas, já denunciadas por esta coluna e em reportagens do Notícias do Dia, ganhou espaço também num programa de televisão local, com matéria exibida na noite de ontem.

Pisca-alerta – As viaturas fantasmas ficam estacionadas com o giroflex ligado, em áreas do calçadão central de Florianópolis e na Praça 15 de Novembro.

Homenagem – Assembleia Legislativa promove hoje, às 19 horas, sessão especial em homenagem à UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), pela passagem dos seus 50 anos de fundação.

Podem tudo – Os bancos preferem pagar multas a investir em recursos humanos para melhorar atendimento ao público. O Procon de Florianópolis já registrou 129 autuações contra essas instituições. O Santander é o campeão – 36 autuações em 31 dias.

Por pouco – Equipe de diretores e editores do Notícias do Dia escapou por pouco da violenta ação de criminosos no Rio de Janeiro, que resultou na invasão do Hotel Intercontinental. Os colegas participaram do Congresso Nacional de Jornais e saíram do hotel um dia antes do ocorrido. Pura sorte.

Recesso – Câmara Municipal de Florianópolis tem mais uma semana de recesso branco – vereadores trabalham apenas nos gabinetes e nas comissões. Sessões só voltam na semana que vem. O motivo é a campanha, que envolve três vereadores.

Anúncios

3 responses to this post.

  1. […] 22/08/10 » Compartilhe este link no Twitter Da coluna Ponto Final, por Carlos Damião (ND, […]

    Responder

  2. Posted by João Frederico H. Leite on 23/08/2010 at 14:51

    Não acredito em Gerson Basso. Tomar atitudes contra os pequenos é facil, so que a lei é para todos e ate o momento contra os MAIORES GRILEIROS, conhecidos de toda a população da nossa querida Floripa, o PAVÃO não tomou atitude nenhuma. É PURA PROMOÇÃO.

    Responder

  3. Alguém reparou que, olhando à direita na praia na sede do PM Lagoa do Peri, há postes fornecendo eletricidade a casas de alvenaria surgidas nos últimos 3 anos em meio à mata? Andando pela região, encontrei, além das casas, uma trilha toda alargada, presença de motoqueiros (não motociclistas), eletricidade e até cercas delimitando um futuro terreno em área onde não se poderia construir….

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: