Coluna de hoje (13, sexta!)

Ipuf responde

A propósito de nota publicada aqui na quarta-feira, a coluna recebeu a seguinte mensagem do Ipuf:

“O Ipuf (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis) esclarece que a aplicação da receita arrecadada com a cobrança de multas de trânsito corresponde integralmente ao CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Lembrando que o CTB dispõe:

Art. 1º – § 1º – Considera-se trânsito a utilização das vias por pessoas, veículos e animais, isolados ou em grupos, conduzidos ou não, para fins de circulação, parada, estacionamento e operação de carga ou descarga.

Art. 24. – Compete aos órgãos e entidades executivos de trânsito dos Municípios, no âmbito de sua circunscrição:

X – implantar, manter e operar sistema de estacionamento rotativo pago nas vias;

Art. 280. Ocorrendo infração prevista na legislação de trânsito, lavrar-se-á auto de infração (…).

Com estas informações solicitamos ao ‘urbanista desconhecido’, que tome ciência da legislação vigente ou que apresente provas que ratifiquem o que foi publicado”.

Explicação

“Saí da diretoria de Operações do Ipuf apenas porque recebi o convite para assumir o comando da Guarda Municipal, onde eu já trabalhava anteriormente. Foi apenas por isso. Não tem nada a ver com divergências”. A explicação é de Ivan Couto, a propósito de nota que publicamos na quarta-feira. Júlio Machado, que era comandante da Guarda, assumiu a secretaria-adjunta de Segurança Pública e Defesa do Cidadão.

Animação

Como sempre, a coluna recomenda na sexta-feira um filme de qualidade, que não é exibido no circuito comercial, mas no Paradima Cine Arte: trata-se da animação Mary e Max, obra de origem australiana, não necessariamente indicada ao público infantil. Sua temática aborda, por exemplo, questões como alcoolismo e religião. Às 19h e 21h30, nesta sexta e sábado.

Corais da terra

Acontece neste sábado, no Centro de Evangelização Angelino Rosa, em Areias de Baixo (Governador Celso Ramos), o 4º Multicoral, alusivo aos 60 anos de criação do Coral Santa Cecília, que atua junto à Catedral Metropolitana. Diversos corais da região e de outros municípios participarão do evento. Entrada franca. Às 15h30, missa celebrada pelo arcebispo metropolitano, D. Murilo Krieger.

Prodígio

O pianista Pablo Rossi visitou o superintendente da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, Rodolfo Joaquim Pinto da Luz. Carismático e de uma simplicidade surpreendente, Pablo Rossi estava acompanhado dos pais, Elizete e Domingo. Ele foi ao Forte Santa Bárbara agradecer pessoalmente o apoio da FCFFC ao I Concurso Internacional de Piano, realizado em Florianópolis, em julho, com participação de jovens talentos de 15 países.

Ônibus é forçado a andar na contramão no Itacorubi: descaso

Nem aí

Apesar do que publicamos aqui, sobre a “rodovia” que não é rodovia – a Amaro Antônio Vieira, no Itacorubi –, moradores registram que não apareceu uma autoridade sequer, policial militar, guarda municipal, secretário municipal ou vereador, para constatar pessoalmente o que está acontecendo nas ruas daquele bairro.

Brita na pista (1)

Aline Graziela, leitora de muito tempo, comentou em extensa mensagem a nota sobre a cidade quase parando por causa dos carros e da falta de atitudes do poder público. “A cidade pode parar e as pessoas podem morrer pelo descaso da Prefeitura e das autoridades”, diz ela. Aline sofreu um grave acidente no elevado do CIC. Foi bem atendida pela Guarda Municipal, mas a PM, que chegou depois, não se importou quanto a seu estado de saúde, muito menos quanto à formalização da ocorrência.

Brita na pista (2)

Amigos e até mesmo os repórteres deram algum conforto à acidentada. “Da polícia? Nenhum conforto. E foi preciso que uma pessoa quase morresse para que a prefeitura providenciasse a retirada da brita do local e colocasse alguém para orientar o trânsito. O chão estava lavado de brita. Até agora não sei quem foi o monstro que deixou cair toda aquela brita ali. Que ele tenha se dado conta do que fez, e do que poderia ter ocorrido. Nasci de novo”.

Alma gêmea – Coincidência curiosa: tem um candidato a deputado estadual pelo PMDB que está utilizando o mesmo slogan publicitário adotado há décadas por uma grande rede de lojas de Florianópolis.

Multa – Elogiar é preciso: ontem, a Polícia Militar estava multando todos os carros particulares estacionados no ponto de táxi da Praça 15 de Novembro. O problema é que a PM multa e, no dia seguinte, os mesmos carros voltam a desafiar a lei.

A culpa – O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) negou ontem qualquer responsabilidade na restrição a manifestações humorísticas em relação a candidatos que disputam a eleição. Segundo nota do tribunal, a lei 9.504/97 é que restringe a liberdade de expressão nas emissoras de rádio e televisão.

Foram eles – A lei foi aprovada há 13 anos, é claro, pelos políticos. Que falta de senso de humor.

Pedágio – Leitor João Francisco Cavilha, de Antônio Carlos, acha que o problema da mobilidade em Florianópolis não é só de engenharia de tráfego. Ele culpa muitos motoristas que moram no Continente, trabalham na Ilha e vão almoçar em casa. Cavilha é favorável ao pedágio urbano para reduzir os problemas de trânsito.

Mesmo papo – A candidata Dilma Rousseff passou ontem por Florianópolis e prometeu duplicar as rodovias federais em Santa Catarina. Sinceramente, leitor, há quantas campanhas presidenciais nós ouvimos essa mesma promessa?

Anúncios

One response to this post.

  1. Posted by silvio on 13/08/2010 at 11:23

    Igual a tal ferrovia do frango……enquanto houver lobby contra efetuado pelas transportadoras rodoviarias….necas…..

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: