Ponto Final – 30 de julho

Volta ao caos…

A prefeitura de Florianópolis divulga hoje os detalhes da Operação Volta às Aulas com Segurança e Cidadania. Mais proteção para alunos, pais e professores em áreas de escolas da cidade. Que tal se a prefeitura estimulasse os pais a mandar seus filhos para o colégio de ônibus ou transporte escolar, reduzindo bastante o caos na cidade? É pedir demais, claro, porque a maior parte dos pais não está nem aí para a mobilidade.

… de todos os dias

Quando afirmamos aqui que o maior problema do trânsito em Florianópolis é causado no período de aulas não estamos forçando a barra. A base para tal constatação vem de autoridades municipais e também dos motoristas de táxi, que circulam muito pela cidade e percebem o quanto os pais atravancam o tráfego de veículos, estacionando em filas duplas e, muitas vezes, parando no meio da rua para largar ou esperar os filhos.

Tolerância

Por outro lado, se a maioria dos pais age com extremo egoísmo durante o período de aulas, o poder público também tem a sua parcela de responsabilidade. Principalmente porque tolera infrações de trânsito cometidas pelos pais, na maior cara-dura, nas portas de escolas e imediações. Alguém tem que salvar Florianópolis, colocar esta cidade nos eixos novamente!

Samba mané

Hoje é dia de conhecermos a proposta da Grande Rio, que vai levar Florianópolis para a Marquês de Sapucaí em 2011. Sambistas da agremiação fluminense vão apresentar uma palhinha do talento deles à noite, na AABB, em encontro reservado a convidados. Enredo deve ser baseado na saga açoriana, no folclore, nas expressões populares.

“Y Jurerê Mirim: a encantadora ilha das bruxas (um conto de Cascaes)” é o título do enredo.

Tem mais

Por falar em samba, a Protegidos da Princesa, vejam vocês, vai levar uma festa alemã para a Passarela Nego Quirido em 2011. A Oktoberfest, a imigração germânica e a cerveja são os temas combinados para o enredo da tradicional escola de samba do Mocotó. É evidente que teremos um espetáculo visual deslumbrante, com contrastes étnicos e muitas cores.

A causa

Ousadia dos bandidos, que ontem demoliram a fachada de uma loja de automóveis no Estreito, levando um Audi de R$ 140 mil, é diretamente proporcional à falta de polícia nas ruas. Numa cidade com patrulhas permanentes a segurança pública não é ameaçada. Pela volta das duplas “Cosme e Damião” às nossas ruas, já!

Na boleia

Político que não sobe em trator, caminhão ou motocicleta não é político que se preze. O clique do prefeito Djalma Berger (PSB), de São José, foi feito ontem, quando ele entregou novos equipamentos para a área de infraestrutura de seu município.

Falta de comando

Fala-se muito em mobilidade e humanização em Florianópolis. Mas mais uma calçada foi surrupiada da cidadania, como mostra a imagem: Rua Trajano, nos fundos da prefeitura, impedida por um tapume e pelas motos estacionadas. Tem mais por aí, não apenas ruas que impedem a passagem dos pedestres, mas vias públicas que são transformadas em estacionamentos privativos, como ao lado da Assembleia e em frente ao Tribunal de Contas. A cidade não tem comando!

Ainda o Hino (1)

Mais leitores indignados com a proposta de mudança do nosso Hino. A manifestação de Nacor Serapião de Oliveira Filho: “Até agora não entendo como um parlamentar catarinense, que tem tantas coisas pra mostrar ao povo catarinense, seus trabalhos e projetos, vem com uma dessa de querer mudar o Hino de Santa Catarina”.

Ainda o Hino (2)

Continua o leitor: “Pelo amor de meus netos, um Hino lindo, que um poeta fez com trabalho e amor, e o deputado está questionando esse feito numa mídia gaúcha! É uma tremenda falta de respeito e brincadeira com o nosso dinheiro, gostaria de saber se o nobre deputado sabe cantar o Hino de Santa Catarina sem ler no caderno escolar!”.

Perda – Jornalismo catarinense ficou mais triste, com a morte do professor Sérgio Mattos, que atuava no curso de Comunicação Social da Universidade Federal de Santa Catarina. Era muito querido em Florianópolis. Seu corpo foi velado no Itacorubi e sepultado em Porto Alegre.

Claque – Do leitor Teodoro Ramos: “A propósito dos ‘inúmeros’ e-mails recebidos de ‘universitários’ contrários à instalação do estaleiro da OSX, vale registrar que os ecoterroristas nesta cidade não passam de 30, mas criam claques na internet fazendo-se parecer que são 300”.

Utilidade – Sugestões de projetos para o deputado Gilmar Knaesel (PSDB), que quer mudar o nosso hino, não faltam. Por exemplo: por que não criar soluções para a segurança pública em Santa Catarina? Ou devolver às ruas os PMs que trabalham na área burocrática da AL?

Tela grande – Para variar, o Paradigma Cine Arte exibe hoje um filme imperdível. É “Vocês, os vivos”, uma produção aclamada na Mostra “Um Certo Olhar”, no Festival de Cannes de 2007. As sessões acontecem às 19h e às 21h30.

Twitter – Acompanhe esta coluna no Twitter: http://twitter.com/Damiao_ND

Avanço – Se tudo correr bem, se a licitação não for contestada na Justiça, tudo indica que os florianopolitanos e os turistas terão uma nova frota de táxi à disposição antes da temporada.

Anúncios

One response to this post.

  1. Posted by Aline on 30/07/2010 at 13:27

    “Alguém tem que salvar Florianópolis”
    “A cidade não tem comando!”

    Essas frases são cada dia mais utilizadas e sentidas pela população da Capital. Para completar, faltaram as frases: “Estamos perdidos!” e “O prefeito sumiu!”

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: