Ponto Final – 15 de julho

A encrenca do mercado

A decisão da Câmara de Vereadores da Capital, de derrubar o veto do prefeito Dário Berger à lei que estende por 15 anos as licenças dos boxes do Mercado Público, está dando o que falar. A Justiça já determinou a realização de concorrência pública. E parece que não há escapatória: o gesto da Câmara – que foi quase unânime – desautorizou o prefeito, deu uma satisfação aos comerciantes instalados no mercado, mas deixa a sociedade florianopolitana perplexa.

De certa forma, será razoável conceder um prazo para que os atuais ocupantes saiam dos boxes que ocupam, para que tenham como reorganizar suas vidas e, também, possam se preparar para participar da licitação. Mas 15 anos não é um período razoável! É uma bênção divina, com o indispensável apoio terreno de inúmeros políticos, lideranças obscuras e oportunistas de plantão.

Recurso

O secretário de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, José Carlos Rauen, admitiu ontem que a questão do Mercado Público não vai ficar assim, só porque a Câmara derrubou o veto do prefeito. Rauen disse que a prefeitura tem que cumprir a determinação judicial, ou seja, realizar uma concorrência pública. Se não for a administração municipal, pelo menos o Ministério Público deverá apelar à Justiça, para a decretação da nulidade da lei aprovada na Câmara.

Média

A impressão que fica para a sociedade é de o Mercado Público, como tantos outros assuntos em Florianópolis, é um tema tão delicado, tão problemático e emblemático, que grande parte dos vereadores e outras autoridades municipais precisam recorrer a explicações e comportamentos, digamos, um pouco heterodoxos, para não dizer chocantes, ilegais ou imorais.

Imprensa

Jornalista também é gente. A programação da Semana da Imprensa barriga-verde, organizada pela Associação Catarinense de Imprensa (ACI), será comemorada nas principais cidades do Estado e começará com dois eventos em Chapecó: no dia 23 deste mês, o lançamento do livro “De Olho na Capital”, do jornalista César Valente. No dia seguinte (24), ocorrerá a 3ª Festa da Imprensa de Santa Catarina, na sede campestre da CDL.

Gaveta (1)

Uma ação civil pública proposta em 1999 pela Associação de Moradores do Campeche e pelo Conselho Comunitário do Pantanal contra o presidente da Câmara de Vereadores da Capital ficou 10 anos e 11 meses engavetada na procuradoria da Casa. A ação pedia que os parlamentares não colocassem em votação o projeto de lei que autorizava a concessão de serviço do transporte coletivo. O projeto foi votado e aprovado.

Gaveta (2)

Recentemente, depois de mais de uma década, a ação foi julgada extinta por perda do objeto. Indignado com o tempo que a ação permaneceu na procuradoria, o juiz Luiz Antônio Fornerolli, da Unidade da Fazenda Pública, encaminhou ofício à OAB para eventual “sanção disciplinar” ao procurador legislativo.

Polêmica

A Avenida Paulo Fontes, com projeto de humanização e tudo, pode ser reaberta ao tráfego de veículos. Pelo menos foi o que deixou entender o prefeito Dário Berger, em entrevista concedida ontem ao jornal Meio-Dia, da RIC-Record. O alcaide afirmou que está pensando com muito carinho no assunto, observando que a prefeitura vai realizar um estudo técnico para verificar os reflexos do fechamento da via.

Ressaca

O vereador Celso Sandrini (PMDB) participa hoje de uma assembleia comunitária sobre problemas relacionados à erosão marinha na Praia do Campeche. O bairro foi um dos mais atingidos pela ressaca de dois meses atrás, que danificou construções em todo o Sul da Ilha. A reunião acontece às 19h no Salão Raio de Sol, no Campeche.

Trindade

Não parece proposital? Na segunda-feira, moradores da Trindade promoveram uma audiência pública na Assembleia Legislativa, para discutir a insegurança no bairro, que sofre, como tantos outros, com a falta de policiamento. Dois dias depois, um empresário que reside no bairro foi sequestrado na frente de casa por bandidos que agem naquela região. Vão dizer que a comunidade não tem razão?

Contagem – Se a polícia sabe que a criminalidade anda cada vez mais ousada em Florianópolis, por que não faz nada? Por que não distribui melhor o efetivo? Em qualquer bairro, contar o número de viaturas que passam nas ruas virou brincadeira entre os moradores.

Perda de tempo – Este colunista, que mora no Centro, já ficou durante horas observando a paisagem urbana. Em vão. Não passou uma viatura sequer, muito menos policiais a pé ou de bicicleta.

Vinil – Iniciativa bacana: a prefeitura de São José promove nesta sexta e sábado, na Casa da Cultura, o 1º Encontro de Colecionadores de Vinil da Grande Florianópolis. Os velhos bolachões (ou LPs) continuam despertando paixões, inclusive entre a garotada, que nem chegou a conhecer o auge do vinil.

Solidariedade – Leitor Nacor de Oliveira Serapião Filho se junta às milhares de vozes de catarinense que condenam a covarde agressão de Delfinzinho, filho do presidente da Federação Catarinense de Futebol, contra o radialista Rodrigo Santos , que estava em seu ambiente de trabalho.

Argumento – A turma do “deixa assim” recorre a um argumento ridículo para defender a atual situação do Mercado Público: diz que a licitação vai representar a entrega dos boxes a empresários paulistas.

A questão – Diz o ditado: quem não tem competência, que não se estabeleça.

Duplicação – Preocupado com a morosidade nas obras da BR-101, o presidente do Crea-SC, Raul Zucatto, considera fundamental que o DNIT divulgue um cronograma sobre a duplicação do trecho Sul. “Pelo ritmo atual, as obras terminarão apenas em 2015”, diz.

Anúncios

2 responses to this post.

  1. As polícias não usam bicicletas =/
    Só a Guarda Municipal tem algumas.

    Responder

  2. Estarei no evento da semana do jornalista, afinal sou um jornalista que está começando na carreira, e quero trocar experiência com aqueles que já deram muitos furos de reportagem em Florianópolis.
    Acho que vão gostar da minha presença.
    Me aguardem.

    Mosquito
    Terrorista midíatico
    Blog Tijoladas
    RMTV – TV MOSQUITO

    TW @tijoladas DM D tilojadas

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: