Débito ou crédito

Sábado à noite, a fome batendo, minha filha caçula diz que quer jantar um Burger King, o sanduíche da moda na cidade. Vamos para a fila, imensa, lenta, coisa de 15 ou 20 minutos irritantes. Quando chega a minha vez, faço o pedido e estendo uma nota de R$ 20.

– Débito ou crédito?, pergunta a atendente.

Não respondo. Fico olhando para ela. Uns 20 segundos depois, cai a ficha: o dinheiro na mão! A moça sorri e fica vermelha.

E ali, naquele silêncio absoluto da atendente, estava a explicação para a fila que não andava – o dinheiro de plástico, que funciona, mas demora.

Anúncios

One response to this post.

  1. Posted by paulo stodieck on 06/07/2010 at 8:04

    Damião, o Delegado Eduardo Senna, numa de suas cartas, em determinada ocasião sugeriu que uma das filas fosse destinada ao pessoal que opta pelo cartão. Justificou o Delegado, com razão, que a turma do cartão é lenta e somente eles é que têm paciência com eles mesmos.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: