Ponto Final – 2 de julho

Força política pelo estaleiro

Agora sim: entidades empresariais (associações e federações), mais a frente parlamentar constituída na Assembleia Legislativa e a bancada catarinense no Congresso Nacional, além de prefeitos e representantes do governo do Estado, estão se mobilizando para defender a instalação do estaleiro da OSX em Biguaçu. A falta de empenho político, até a semana passada, foi um dos motivos que levaram o empresário Eike Batista a conversar com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, para discutir a possibilidade de transferência do projeto para aquele Estado.

A campanha dos catarinenses começa a ganhar força na segunda-feira, com reunião ampliada na Assembleia Legislativa, e motivará a ida do governador Leonel Pavan e do prefeito de Biguaçu, José Castelo Deschamps, a uma audiência com a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, em Brasília.

Questão em aberto

É importante ressaltar que o engajamento de tantas personalidades catarinenses em favor do empreendimento não quer dizer que as licenças ambientais tenham que ser dispensadas. Antes pelo contrário, conforme já admitiram a própria OSX, empresários e autoridades estaduais e municipais.

Resposta (1)

O gabinete do vereador Márcio de Souza (PT), enviou esclarecimento a propósito de nota publicada ontem. Ele é o autor do projeto que regulamenta as atividades de mototaxista e motoboy em Florianópolis, de acordo com a lei federal 12.009, de 2009. Márcio acredita que com a regulamentação os critérios para exercê-las serão mais rígidos, evitando o “Deus nos acuda” temido por este colunista.

Resposta (2)

O vereador vai mais longe e aponta a falta de educação geral no trânsito: “Não somente os motoqueiros cometem infrações, mas também muitos motoristas de outros veículos. Se não houvesse nenhuma ação de parlamentares, haveria uma reclamação por omissão do poder púbico com relação ao exercício da atividade que já existe, informalmente, como bem diz a sua nota”.

Lugar certo

Enquanto se discute um novo mix para o Mercado Público, não custa elogiar a iniciativa da prefeitura, em permitir a realização dessa feirinha de artesanato (foto), duas vezes por semana (terças e quintas), no vão central daquele espaço. Trata-se de uma medida supimpa: estive lá ontem – segundo dia de funcionamento – para conferir e os expositores estavam bem felizes. Eis uma ótima ideia para dar vida aos boxes, em especial os situados na ala Norte.

Bucha

Definidos os nomes que concorrerão ao Governo do Estado resta aos candidatos sonhar com a chegada ao poder em 1º de janeiro de 2011. O canhão da foto é histórico e significativo: está na porta de entrada da Casa da Agronômica, residência oficial do governador, à espera do novo mandatário e de tantos desafios (buchas) que ele terá pela frente.

Telegrama

O querido comendador Beto Laus mandou uma simpática cartinha, que vale ser reproduzida na íntegra: “Salve! Hoje transitei sobre a Ponte Colombo Salles e verifiquei que aquele famoso ‘buraco foi finalmente tapado. Estava quase de aniversário, ora pois! Estou vendo que o nosso Ponto Final está dando conta do recado proposto. Parabéns e conte comigo. A propósito… Aonde anda o nosso alcaide? Mora ainda aqui ou não está mais gostando da brincadeira!!!! Acho que vou mandar um telegrama pra ver se ele volta!”.

Grande Laus!

Obras pontuais

As obras da Beira-mar Continental ganharam um reforço de operários e máquinas no dia de ontem. Mas os moradores garantem que foi uma situação pontual. Em geral, conforme depoimentos, o quadro é bem outro, com visível aspecto de abandono. A torcida é para que as obras prossigam no ritmo de ontem, até que a avenida fique pronta, no final deste ano, segundo previsão da prefeitura.

Utilidade

É bom ressaltar que a Avenida Beira-mar Continental é um projeto bonito, bom para a comunidade, mas só terá sua função bem cumprida quando a prefeitura de São José implantar a Beira-mar de Barreiros, prevista há alguns anos. A Continental se ligará à via josefense e criará uma alternativa de acesso à BR-101 – desafogando bastaste a Via Expressa da BR-282.

Abuso

O povo que passeia ou trabalha na região da Câmara Municipal – Rua Padre Miguelinho em especial – volta a reclamar do excesso de automóveis estacionados sobre o calçadão. Muitos veículos pertencem a cidadãos que frequentam o culto de uma igreja evangélica que existe na região. A Guarda Municipal passava por lá com relativa frequência, multando os carros, mas nos últimos dias não tem dado o ar de sua graça.

Luna – A administração de Biguaçu ganha mais brilho com a posse do querido Luiz Lunardelli na Secretaria de Comunicação! Figura iluminada, Luna é filho do inesquecível livreiro e editor Odilon, personalidade marcante de Florianópolis.

Sangue nosso – Os gaúchos festejaram, porque ele nasceu lá, mas o novo ministro do Superior Tribunal de Justiça, Paulo de Tarso Vieira Sanseverino tem sangue catarinense – é sobrinho de três Medeiros Vieira ilustres: do ex-presidente do Tribunal de Justiça, Francisco, do juiz aposentado João Alfredo e do escritor Emanuel.

Inversão – Em Florianópolis é assim: faltam ônibus para atender a população no horário de pico, os usuários protestam no Ticen e a polícia é acionada para reprimir as manifestações. Não é uma lógica invertida? O certo, ao invés de chamar a polícia, seria colocar mais ônibus para servir a comunidade.

Prioridade – O caso do protesto contra atraso de linhas de ônibus do Sul da Ilha aconteceu ontem, bem no horário crítico – por volta das 18 horas. E só ilustra a tese de que o transporte coletivo tem que ter prioridade no sistema viário da Capital.

À deriva – Cá entre nós, leitor, a ausência de governo é algo que salta aos olhos, nos hospitais, nas delegacias, nas ruas, nas cadeias e em tantos outros serviços públicos.

Abandono – Os grevistas da saúde culpam o governo, o governo não recebe a categoria e o povo segue à míngua, nas filas, castigado, maltratado, ignorado. A coluna volta ao assunto porque a pergunta continua no ar: e ninguém vai fazer nada pra acabar com essa lambança?

Anúncios

One response to this post.

  1. Posted by robisonsousa on 03/07/2010 at 17:11

    Só você acha que tirando os manezinhos que lá estão no mercado, vai ter lugar para artesões ou pescadores ou para o povo ilhéu de verdade.
    Vai ter muito paulista e gaúcho que mora aqui, uzurpa de nossa beleza e que vao herdar este patrimonio do povo manezinho.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: