O escândalo revelado

Há uma história movimentando a cidade há pelo menos três semanas. Trata de um crime sexual, que teria sido cometido por três adolescentes, contra uma menina de 13 anos. Não entrei no assunto porque, como jornalista, tenho que adotar critérios técnicos e éticos, diante de assunto tão grave, antes de abordá-lo.

Hoje o caso veio a público, em matéria divulgada pela RIC-Record, no seu telejornal noturno. Sem mencionar nomes – porque o Estatuto da Criança e do Adolescente preserva identidades, pouco importa a categoria social a que pertençam jovens infratores –, a reportagem sintetizou o caso, informou que há um inquérito aberto, que a vítima foi submetida a exames periciais e que o relatório final das autoridades policiais será remetido à Justiça nesta sexta-feira.

Abaixo, o comunicado distribuído agora à noite pelo Colégio Catarinense, injustamente envolvido nesse caso, através de uma carta apócrifa divulgada de maneira ampla pela internet.

Anúncios

15 responses to this post.

  1. Posted by João on 01/07/2010 at 8:24

    O Twitter do GrupoRBS passou várias horas respondendo as mensagens de internautas com a seguinte frase: Olá! Sobre informações que estão circulando na internet envolvendo menores: http://bit.ly/8Z1cOe O mesmo critério da nota publicada no link não foi obedecido quando eles divulgaram em rede nacional vídeos de menores em rinhas amadoras… quando a água bate na bunda, né RBS? Imagino o nó na garganta que deve estar o Prates com esta estória toda. Sem poder fazer um comentário sequer acerca do marginal delinqüente do filho do chefe. Quiseram abafar, mas se deram mal pq hj existe um meio de comunicação chamado INTERNET.

    Responder

  2. Posted by Fabio on 01/07/2010 at 19:33

    Se como disse a tua nota faziam 3 semanas que a noticia estava correndo na cidade, pq somente agora a RIC Record resolveu divulgar o assunto? Se não fosse os blog’s divulgaram o assunto isso ia passar batido?

    Responder

    • Posted by carlosdamiao on 01/07/2010 at 19:49

      Porque, segundo as informações correntes, o caso só começou a ser investigado pela polícia no dia 22. Mas os boatos eram anteriores. Não creio em divulgações apressadas, sem fundamento, com acusações dirigidas a alvos equivocados – como o colégio e um delegado de polícia que não tinham nada a ver com a história. Por isso defendo o jornalismo pautado na técnica, na ética e nos mecanismos democráticos e legais.

      Responder

  3. Posted by Fabio on 02/07/2010 at 13:55

    A verdade é que o assunto só foi divulgado mesmo depois da repercussão da divulgação pela internet, não deu mais pra ficarem quieto ou abafar o caso.

    Responder

  4. Posted by João on 02/07/2010 at 14:01

    Concordo com o Fábio… só saiu pq simplesmente TODO MUNDO recebeu algum tipo de mensagem falando sobre o assunto na internet, seja e-mail, twitter, orkut… Se não fosse isso, teria sido abafado sim.

    Responder

  5. Posted by João on 02/07/2010 at 14:06

    Até o Rafinha Bastos (CQC) comentou sobre o estupro.

    Responder

  6. senão fosse o blog tijoladas, nda teria acontecido, parabéns ao blog e diga não a censura na ilha lost

    Responder

  7. Posted by JCarlos on 02/07/2010 at 19:46

    O Colegio Catarinense não foi acusado injustamente. Os principais envolvidos estudaram lá até pouco tempo.

    Responder

    • Posted by João on 02/07/2010 at 23:10

      O que tem haver o CC com o caso??? Não foi em suas dependências. Não se pode transferir para a Escola a Educação moral que os pais não dão em casa. Os marginais da elite que estudam lá cospem na cara dos pobres professores e funcionários, que são meros assalariados. O que um educador pode fazer com um marginal como esse? Nada? Se ele sequer levantar a voz contra um filho da elite porca de Florianópolis ele já será advertido pela direção. A culpa deste crime é dos pais de cada um dos envolvidos (inclusive os pais da menina que já deveriam conhecer da reputação destes delinquentes e deixaram sua filha com estas companhias)… Isso é culpa exclusiva da ausência dos pais, que preferem enriquecer e esquentar as cadeiras de salões de beleza ao invés de acompanhar seus filhos de perto. O que resta para esse moleque estuprador? Se refugiar nos EUA, ou na Europa, até a poeira baixar e ele voltar pra cá e abrir seu próprio negócio.

      Responder

      • Posted by Aline on 05/07/2010 at 13:21

        Boa, João. Falta educação e faltam limites aos adolescentes e às crianças. Os pais são omissos. Jogam a responsabilidade de educar os pequenos para as escolas. Por melhores que sejam, não é delas esta responsabilidade, é dos pais. Não estudei no CC, mas o considero um colégio muito bom. E se tudo correr bem, meus filhos, que ainda nem nasceram, estudarão lá. O que ocorre nas escolas é um reflexo do que se aprende em casa.

  8. Posted by Neli on 02/07/2010 at 22:04

    Caro Damião, me perdoa, mas sua explicação sobre o tema não convenceu. É lógico que esse assunto só foi comentado pela imprensa televisiva e escrita, porque estourou na internet. Se isso tivesse acontecido há anos atrás, antes da net, nada saberíamos. Isso nada tem haver com o ECA. Mais absurdo ainda do que esses garotos aprontaram é querer varrer a sujeira para baixo do tapete só porque os garotos são filhos de pessoas influentes. É jogar na nossa cara de que a lei não é igual pra todos. Nós já sabemos que não é, só não precisam ser tão petulantes e arrogantes. Outra coisa que me espanta é a postura do Colégio Catarinense em sua nota que diz que nenhum dos envolvidos são alunos do honrado colégio. Horas, não são agora, hoje né??? Mas até há poucos dias o filho do diretor da RBS era sim aluno do Colégio Catarinense. Foi convidado a se retirar por má conduta e voltou ao Bom Jesus. Como explicar isso aos amigos dele de sala de aula, tanto do Catarinense qto do BOMJA. Pois esses alunos sabem disso perfeitamente. Que mensagem esse Colégio Catarinense está passando aos seus alunos e sociedade?? E o senhor e a RIC estão reproduzindo uma mentira. Estou decepcionada.

    Responder

    • Posted by carlosdamiao on 02/07/2010 at 22:14

      Cara Neli, obrigado pela leitura e pelas considerações. Não quero mais falar sobre isso. Escrevi há pouco um texto sobre violência, justiça, culpa e inocência. É minha última contribuição para esse debate. Trata-se da minha opinião, não da RIC (e nem é RIC, eu trabalho para o jornal Notícias do Dia, que é outra empresa). E quanto ao ECA, a senhora me desculpe, mas quem trabalha em jornal (e TV e rádio) sabe o quanto a Justiça é rigorosa quando há menores envolvidos em crimes, sejam garotos pobres ou ricos. A senhora já viu o rosto de algum menor de idade (criança ou adolescente) infrator ser mostrado na TV? Ou fotografia em jornal. Não. Sabe por que? Por que o Ministério Público denuncia o veículo de comunicação à Justiça. Geralmente, o veículo é condenado sumariamente, não existe perdão judicial para isso, porque o ECA é rigoroso – repito, não importa a categoria social do jovem infrator. Um abraço e muito obrigado mais uma vez. Eu ainda acredito em discussões civilizadas, mesmo sobre temas tão doloridos quanto este. E me dói, acredite, porque também tenho filhos e sei como são essas questões. Conheço a miséria humana muito de perto, dona Neli. E, por favor, vamos valorizar a verdade: o caso só veio a público porque o Colégio Catarinense distribuiu uma nota à comunidade na noite de terça-feira, repudiando as afirmações caluniosas daquela carta anônima. Quem defende a verdade não escreve cartas anônimas: assina embaixo. É o caso deste modesto blogueiro. E creio ser o seu também. Com todo respeito e meu abraço carinhoso.

      Responder

  9. Posted by Fabio on 03/07/2010 at 12:50

    João no teu comentário vc se contradiz ao defender o colégio, que educação é essa que o colégio quer dar se os educadores não podem exercer plenamente o seu dever de educar? “Os marginais da elite que estudam lá cospem na cara dos pobres professores e funcionários, que são meros assalariados. O que um educador pode fazer com um marginal como esse? Nada? Se ele sequer levantar a voz contra um filho da elite porca de Florianópolis ele já será advertido pela direção.”

    Responder

    • Posted by Aline on 05/07/2010 at 13:25

      Alguns anos atrás, quando os pais eram chamados no colégio, perguntavam aos filhos: Meu filho, o que foi que você fez???

      Hoje, quando são chamados, os pais já chegam com quatro pedras nas mãos, perguntando pra professora: Pq vc fez isso com o meu filho? Sou eu que pago o seu salário.

      E aí? Educação vem de casa.

      Responder

  10. Posted by Gustavo da Silva Silveira on 09/07/2010 at 1:37

    Caros amigos,sou aluno do CC e o colégio ao contrário do que falam não é uma porcaria,as regras são cumpridas,a educação é uma das melhores…e como muitos já comentaram,o que tem o colégio a ver com isso,ele concedeu a melhor educação,se esse “playboy” não soube aproveitar problema dele,só por que é riquinho acha que pode tudo,só ratificando,o colégio é um dos melhores se não o melhor de Florianopolis.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: