Coluna de 12 de fevereiro

Atitude

Nem tudo está perdido: a prisão do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, abre um precedente, cria jurisprudência e indica uma nova atitude da Justiça diante da grave questão da corrupção.

Quando o Carnaval era de gala

Até meados da década passada o Baile Municipal do Clube 12 de Agosto, em Florianópolis, era o acontecimento da sexta-feira de Carnaval com toque chique: fantasias de luxo, homens e mulheres vestidos a rigor. O evento, criado em 1962 pelo colunista social Lázaro Bartolomeu, marcou época na cidade. Deixou de acontecer porque a cidade cresceu demais e os clubes sociais também decaíram.

O Baile Municipal de Florianópolis na verdade começou no Lira Tênis Clube, depois passou pelo Teatro Álvaro de Carvalho e, por fim, incorporou-se ao calendário do 12 de Agosto e ao calendário oficial do Carnaval de Florianópolis. Tinha um Desfile Nacional de Fantasias como principal charme, atraindo figuraços como Clóvis Bornay, Evandro de Castro Lima, entre outros mestres do estilo. Depois do desfile o povo caía na folia, sempre ao som das marchinhas tradicionais.

No lugar do antigo baile agora existe um evento chamado de Municipal da Raça, mantido por um grupo de associados do Clube 12, mas que não tem mais o mesmo sentido de outrora, ou seja, perdeu a característica de gala e glamour.

Mulher na Câmara

Nova vereadora de Florianópolis, Janete Teixeira (PCdoB), assumiu seu cargo na tarde de ontem. A única representante feminina na Câmara vai ocupar a vaga do partido, no lugar do titular, Doutor Ricardo, que se licenciou por 60 dias. A posse da parlamentar foi prestigiada por familiares, amigos, militantes e também pela ex-vereadora Ângela Albino, do mesmo partido.

Boneco, não

Amigos florianopolitanos que se encontram pelas ruas fazem questão de enfatizar: “Eu não quero virar boneco tão cedo”. No caso, boneco do Berbigão do Boca, que utiliza as criações de Alan Cardoso para representar personalidades falecidas. No concurso de marchinhas promovido pela prefeitura a dupla Denise de Castro e Cláudia Barbosa interpretou justamente uma música que tem como título “Eu não quero virar boneco”.

Fumo

Ao corrigir uma cochilada de ontem – o dia 25 de março é a data correta para entrar em vigência a lei que aperta o cerco contra o fumo em Florianópolis – a coluna aproveita para lembrar às nossas autoridades que a fiscalização não pode ser neurótica e sem critérios como aconteceu em São Paulo e foi amplamente divulgado pela mídia nacional.

Desvio de função

Na capital paulista aconteceu o seguinte após a edição da lei antifumo: a guarda municipal, ao invés de garantir a segurança dos passageiros que circulavam pelo aeroporto de Congonhas, ocupava–se em perseguir as pessoas que fumavam na rua, sob as marquises. Enquanto isso, os ladrões agiam no interior do aeroporto, roubando malas e bolsas com notebooks.

Justiça presente

Coisa de primeiro mundo: o expediente normal do Tribunal de Justiça segue o ritmo geral de recesso durante o Carnaval. Mas a Justiça catarinense continua a funcionar neste período. Dois funcionários da Diretoria Judiciária e dois juízes de 2º grau estarão disponíveis em pronto atendimento 24 horas. Todos os casos urgentes serão resolvidos, em todas as comarcas.

Perda

Morreu ontem Paulo Moriguti, lendário pasteleiro de Florianópolis, conhecido como Japonês. Foi dono do Nipon Lanches, que ficava ao lado do Ponto Chic, durante pelo menos 30 anos. Nos últimos tempos, e mesmo com problemas de saúde, tocava uma pequena pastelaria na Rua Saldanha Marinho. Seu enterro será hoje, às 10 horas, no Cemitério do Itacorubi.

Vitrine

Leitor sugere que, antes das eleições, candidatos fiquem confinados numa casa, durante pelo menos 30 dias, passando por diversos tipos de provas e testes. Uma espécie de reality show na linha de A Fazenda, para que os eleitores tenham uma visualização melhor da personalidade, das intenções, do caráter e, sobretudo, da verdade sobre cada um. Não é má ideia.

Letras avaianas

Dois jornalistas e escritores frente a frente, num papo pra lá de descontraído sobre uma paixão que lhes é comum: o Avaí Futebol Clube. O entrevistado, ao fundo, é Sérgio da Costa Ramos. O entrevistador, à direita, é Celso Martins. O perfil de Sérgio, escrito pelo Celso, sai na edição de março da revista do Avaí, uma das publicações mais bacanas sobre futebol editadas no Brasil.

Carnaval do povo

Como é bom ver tantas comunidades realizando eventos de Carnaval de maneira espontânea, sem interferência oficial. Aliás, como era o Carnaval de rua do Centro – uma grande festa popular que, depois de assumida pelo poder público, virou uma festa travada. Se a prefeitura não tivesse acabado com o Carnaval do Roma e o baile público da Catedral a história seria bem outra.

A força da prova

No interior de São Paulo, câmeras flagraram tias de uma creche batendo em bebês. Em Itajaí, desenvolve-se uma intensa polêmica em torno de uma professora que teria machucado uma criança de oito meses. Na cidade catarinense faltaram as câmeras – que deveriam ser obrigatórias nas creches – para comprovar a agressão. Professores da cidade se uniram em solidariedade à acusada, que foi presa.

Samba ligado – Além de editar uma revista bacana com as letras dos sambas, a Liga dos Blocos de Carnaval de Florianópolis também distribui um CD contendo as músicas. A Liga das Escolas de Samba não tem esse espírito: fecha-se em copas.

Juízo – A coluna deseja bom Carnaval a todos os leitores, com aquelas recomendações de sempre – se beber não dirija, preservativos na carteira e no bolso, e, sobretudo, muito juízo.

Desastrado – A história do ladrão desastrado de Florianópolis é o cúmulo do azar (ou da burrice): num roubo, esqueceu a carteira com os documentos no local do crime; em outra ação criminosa, esqueceu numa casa o celular com fotos suas e da família.

Obviedade – Talvez este colunista, como alguns leitores, não tenha entendido bem a mensagem. Mas o que quer dizer exatamente o slogan “Carnaval da Alegria” adotado pela Prefeitura de Florianópolis? Alguém já ouviu falar em Carnaval da tristeza?

Folia na web – O portal da prefeitura de Florianópolis vai transmitir ao vivo os desfiles das escolas de samba neste sábado.

Anúncios

One response to this post.

  1. Posted by Aline on 12/02/2010 at 8:38

    A ideia do confinamento dos candidatos ficou bem legal… jamais seriam eleitos.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: