Coluna de 11 de fevereiro

Defesa Civil em alerta

Em tempos de situações críticas que se repetem com freqüência incomum, a Defesa Civil tem que estar sempre preparada. E essa será a tônica da 1ª Conferência Municipal de Defesa Civil de Florianópolis, que acontecerá no dia 25 deste mês.

Ontem deputados, vereadores, secretários municipais, o prefeito Dário Berger e o vice João Batista Nunes estiveram reunidos para ajustar os preparativos para o evento. Uma das questões da Conferência será a integração com os sistemas nacional e estadual de Defesa Civil.

Não dá mesmo para facilitar. Vendavais, enchentes, secas e outros fenômenos naturais já fazem parte da nossa realidade e o poder público precisa fazer sua parte. A conferência programada para daqui a duas semanas terá exatamente esse propósito. E a sociedade tem que se ligar às recomendações repassadas pelas autoridades do setor.

Bope nas ruas

No esquema de segurança para o Carnaval estão previstas duas iniciativas que já deram certo em passado recente: o bloqueio das entradas e saídas das ruas do Maciço do Morro da Cruz e a fiscalização intensiva das pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles. O Bope (PM) vai participar dessas ações, com o objetivo de garantir a tranqüilidade dos foliões.

Fuga anunciada

Foi só esta coluna mencionar a freqüência de fugas de presos das Centrais de Polícia e aconteceu mais uma evasão coletiva da unidade localizada na movimentada Avenida Osmar Cunha, centro de Florianópolis. Os presos fugiram com extrema facilidade, mostrando mais uma vez o quanto é precário o sistema prisional catarinense.

Sem tutano

Aliás, desde que foi implantada a Central de Polícia do Centro sempre foi cercada de polêmica. Está localizada num dos metros quadrados mais valorizados da Capital, fica entre prédios residenciais e está próxima de creches e colégios tradicionais da cidade, entre os quais o Imaculada Conceição. Quem colocou a Central ali não deve ter muito tutano na cabeça.

Sintonia foliã

A Liga de Blocos Carnavalescos de Florianópolis (LBCAF) fez o que tem que ser feito: lançou uma revista para ser distribuída aos foliões. No final da publicação as letras dos sambas-enredos de cada um dos blocos. O próprio prefeito Dário Berger matou a charada: “A Liga das Escolas de Samba deveria copiar vocês”. Pois é, um evento como o Carnaval precisa dessa sintonia direta com o público.

Potencial turístico (1)

Tijucas recebe hoje no Casarão Gallotti (foto) o encontro da Gerência de Políticas de Turismo da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte. Os participantes vão tratar da organização do 1º Salão Catarinense de Turismo – evento que acontecerá em março, na Capital. A reunião terá representantes dos municípios que integram o chamado Vale Europeu.

Potencial turístico (2)

O interessante do 1º Salão Catarinense de Turismo é a ideia de apresentar um painel turístico, mostrando tudo que há de relevante para a promoção dos municípios e regiões. Trata-se de uma inovação que vai valorizar aspectos pouco divulgados do Estado, conhecido nacionalmente mais pelas belezas litorâneas do que pelas atrações folclóricas, religiosas, culturais, rurais ou gastronômicas.

Prisão e saúde

Leitor Carlos L. comentou nota da coluna de ontem sobre a questão do sistema prisional: “O sistema precisa melhorar, é verdade. Mas já que os recursos são escassos eu preferiria que, antes disso, se preocupassem com as condições dos hospitais públicos de Santa Catarina. A RIC mostrou os corredores do Celso Ramos, abarrotados de macas, gente pelo chão, aguardando atendimento”.

Diferenças sutis

Prossegue o leitor: “Estive por três dias no HU, e lá também a emergência está cheia de macas pelos corredores, só que com um pouco mais de conforto (o atendimento e o ar-condicionado são dez!). Os presos merecem respeito, mas se estão na cadeia é porque voluntariamente deram motivos para estar lá. Já a doença, essa é implacável, todos estamos sujeitos a precisar de atendimento. E aí, ai de nós!”

Cidadania

O Instituto Catarinense de Estudos do Trânsito promove nesta quinta-feira, às 17 horas, no centro da Capital, uma ação de conscientização dos motoristas, com panfletagem e orientações em geral. Se todos seguissem as normas, certamente a realidade do trânsito catarinense seria um exemplo nacional. Infelizmente, estamos entre os piores motoristas do País.

Primeira mão – Os caçadores de furos (ou exclusivas, como dizem) devem ter ficado muito frustrados ontem. Notícias do Dia deu em primeira mão a declaração do prefeito Dário Berger de que pretende ser candidato ao governo do Estado. Ou a vice numa eventual chapa da Tríplice Aliança.

Carona amiga – Faz parte da Operação Alegria em Santa Catarina um certo Disque-Pileque. Consiste no seguinte: o folião bebeu além da conta liga para o 190 e pede carona numa viatura da PM. É uma carona amiga, mas esquisita: como explicar no dia seguinte para a patroa e os vizinhos?

Da Janela – A turma não é fácil: além do Vento Encanado, apareceu mais um bloco que não sai do lugar. É o bloco Da Janela, composto por foliões que ficam concentrados no mesmo lugar o tempo inteiro.

ADVB – Programada para 4 de março a posse da nova diretoria da Associação de Dirigentes de Vendas e Marketing (ADVB-SC), às 19h30, na sede da Fiesc. Pela primeira vez uma mulher, Maria Carolina Linhares, assumirá a presidência da entidade.

Anúncios

4 responses to this post.

  1. Posted by Angela on 11/02/2010 at 22:00

    Oi, Damião!

    Trago uma notícia triste: Paulo Moriguti faleceu hoje (11-02-2010). Para quem é da cidade, ‘Seu’ Moriguti era o japonês dono da pastelaria na Felipe Schmidt, que fez sucesso nas décadas de 60/70, onde hoje é a Livraria Catarinense. Com ele, morre um pedaço da nossa história.
    O enterro será dia 12-02, às 10hs, no Cemitério do Itacorubi.

    Responder

  2. Damião, teu primo André, meu mano caçula, esteve entre o internados em macas estes dias no Celso Ramos, não sei se soubeste, se falaste com a mana estes dias. Ele caiu de moto segunda de noite aí em Floripa.
    Segundo a tua tia Conceição, por coincidência minha mãe (risos), a justificativa que dão é que o movimento turístico aumenta muito o número de atendimentos e os hospitais da cidade não dão conta. A mãe também me disse que tem algum hopital em reforma na cidade ou algo assim, mas não entrei em detalhes.

    Não precisa aprovar este comentário, que ficou meio pessoal demais. Lê e deleta, ok?

    Abraço do primo e parabéns pela coluna.
    Paulo Egídio

    Responder

  3. Opa, a aprovação é automática, me enganei. Bom, paciência. 🙂
    Abraço.

    Responder

    • Posted by carlosdamiao on 17/02/2010 at 8:32

      Caro Paulo, é que estive fora do ar e não consegui controlar os comentários. Alguns nomes habituais, como o teu, entre outros, têm sim aprovação automática, porque em geral o conteúdo é civilizado. Abraço do primo.

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: