Coluna de 22 de janeiro

Ameaça à cidadania

Mais uma vez circulam informações sobre uma eventual paralisação do sistema de transporte coletivo da Capital. Aparentemente, segundo o que foi divulgado ontem, por motivo banal: as multas aplicadas – de forma correta – aos coletivos que estacionam de maneira irregular no próprio terminal central (Ticen). Não é uma ameaça nova. Já houve corre-corre no mês de dezembro, por conta desse problema.

O que mais irrita a cidadania quanto a isso é o tom utilizado pelo sindicato de motoristas e cobradores (Sintraturb): o dirigente Antônio Carlos Martins disse que a paralisação-relâmpago pode acontecer a qualquer momento. Absurdo.

O caso obviamente precisa ser resolvido entre as partes interessadas – a saber, prefeitura, empresas e trabalhadores. A população não tem nada a ver com a história.

Spray

Dirigir pela BR-101 Norte exige muitos cuidados o tempo inteiro. Com chuva, pior ainda. Leitor ligou de Tijucas, ontem, para dizer que a falta de drenagem da pista praticamente impedia o tráfego.

Cultura hoje

Por equívoco da fonte – e não da coluna –, informamos aqui que a posse dos novos membros do Conselho Estadual de Cultura seria ontem. Na verdade, o ato acontece hoje, às 15 horas, conforme mensagem recebida do novo presidente, artista plástico Edson Busch Machado, e da assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte.

Agilidade

A reunião do Conselho Estadual de Cultura marcará, segundo Edson Busch Machado, ”o início do intenso trabalho do colegiado, para o ágil encaminhamento nas análises de centenas de projetos de quase todos os municípios de Santa Catarina. Além disso, haverá amplo debate sobre o desenvolvimento das questões culturais em nosso Estado, pelo conceito da descentralização”.

Personalidades

Sobre nota publicada ontem na coluna o novo presidente do Conselho Estadual de Cultura, Edson Busch Machado, ironizou em e-mail enviado à coluna: “Nas artes, na cultura e nas comunicações, somos todos um pouco ‘personalidades polêmicas e controvertidas’. Alguns mais que os outros”.

Nomes

Os nomes corretos dos novos membros do Conselho Estadual de Cultura, corrigidos em mensagem encaminhada pela Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte são estes: Marco Anselmo Vasques, Sueli Maria Vanzoita Petry, Joel Gehlen e Maria Cirico Raizer.

Sucatão

A ambulância da prefeitura de Florianópolis destruída no acidente de ontem, na Avenida Ivo Silveira, que matou o motorista Orlando João Pereira, era uma Chevrolet Ipanema. Automóvel que deixou de ser fabricado em 1998. Por que a rica prefeitura da Capital não renova sua frota?

Boca limpa

Sobre a nota “Boca Braba”, de ontem: a imagem foi registrada na terça-feira. Na quarta-feira, os moradores de rua que ocupavam o local atearam fogo no lixão acumulado na Avenida Josué Di Bernardi. Ontem, a prefeitura de São José fez a sua parte: incluiu aquela calçada sob o viaduto da BR-282 na Operação Cidade Limpa. Ação rápida, efetiva, que merece aplausos.

Reurbanização

É bom que se diga que, na verdade, a prefeitura de São José já tinha programado a operação de ontem na Avenida Josué Di Bernardi, não apenas para acabar com a pouca-vergonha do lixão. Aquele trecho estará em obras nos próximos meses para implantação da alça de retorno, em mão inglesa, para facilitar o trânsito de veículos na região.

Gigante

Uma das notícias mais aguardadas pelo mercado de shoppings centers na Grande Florianópolis era relacionada a uma das âncoras do shopping Via Catarina, que será inaugurado em Palhoça, no mês de abril. Ontem, o superintendente Sérgio Monlevad confirmou a presença de uma filial da gigante Marisa, com 1,3 mil metros quadrados.

Nas ruas ou na garagem?

A Polícia Militar entrega hoje, às 16 horas, no pátio do 4º Batalhão, 11 viaturas e 10 motocicletas para batalhões que atuam na Capital. Os veículos foram adquiridos com recursos do convênio de trânsito firmado entre Detran, IPUF e PM. A pergunta que não quer calar: as viaturas vão mesmo patrulhar a cidade ou seguirão para as garagens da PM?

Ein Prosit (1)

Festa é uma coisa, entre tantas outras, que os descendentes de alemães adoram fazer. Já estão definidos dois animados eventos da Associação Cultural Deutsche Welt, que reúne pesquisadores, descendentes e apaixonados em geral pela cultura germânica: a 6ª Stammtisch, em São José, no dia 3 de abril, e a 11ª Deutsches Fest (baile alemão), em Florianópolis, dia 15 de maio.

Ein Prosit (2)

A primeira colônia alemã de Santa Catarina, São Pedro de Alcântara, igualmente definiu sua primeira festa de 2010, também uma Stammtisch: será em 25 de abril, em frente à Igreja Matriz. Entre as atrações, bandas típicas, concurso de chope em metro e serrador, concurso de chope em equipes e danças folclóricas. (Traduções – Stammtisch quer dizer “encontro de amigos”; Ein prosit significa “um brinde” ou “saúde”).

Bolivarianos

Quem duvida da força do bolivarismo é porque não conhece uma das homenagens prestadas ao ícone do presidente venezuelano Hugo Chávez na Grande Florianópolis. Em Tijucas, um conjunto habitacional popular, patrocinado pelo Governo Federal, foi batizado com o nome de Simon Bolívar, personagem que não tem qualquer relação com a História de Santa Catarina.

Febre extinta

Amigo da coluna saiu às ruas com o objetivo de comprar brinquedos para uma festa de pré-Carnaval. A ideia dele, e de seus amigos, era adquirir peças baratas, de acordo com as possibilidades de cada um. “Caminhei pelas vias centrais de Florianópolis e não encontrei mais aquelas lojas de R$ 1,99. Não existem mais. Agora é tudo ‘a partir de R$ 2,99′”.

———————————————————–

Nota — Coluna publicada na página 23 do jornal Notícias do Dia. A coluna é reproduzida aqui apenas no fim da tarde porque a edição impressa tem prevalência sobre a divulgação virtual. Em breve o ND incorporará esta coluna e o blog ao seu portal.

Anúncios

2 responses to this post.

  1. Damião, eu devo ser um sujeito muito inculto: não conheço ninguém dos nomeados para o Conselho Estadual de Cultura. A coluna tem certeza de que se trata de nomeação do Conselho Estadual de Cultura do Estado de Santa Catarina?

    Responder

  2. Posted by Schneider on 23/01/2010 at 3:55

    Damião, vai com calma. A ambulância ser de um modelo de 1998 ou anterior é uma necessidade. Ora, como o Município poderia jogar dinheiro pela janela e comprar um veículo mais novo? Se jogar fora uma verba de uns R$ 40 mil para comprar um veículo novo para esse fim, fará falta para obras mais imporatantes. Os recursos devem ser resguarados para a Árvore da Fortuna e o Metrô de Superfície que, segundo LHS e Dário reafirmaram muitas vezes, será inaugurado esse ano! Qual a importância de uma ambulância dinate de uma obra como uma árvore natalina? Poxa, vamos respeitar a modernidade de LHS!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: