Turismo pra quê e pra quem?

É só o que se lê nos jornais: engarrafamentos nas estradas e na beira do mar, falta de água, excesso de gente nas praias, preços extorsivos . Isso é qualidade de vida? Isso é turismo de primeiro mundo? É esse caos que queremos pra sempre em Santa Catarina? Florianópolis, Itapema, Porto Belo, Balneário Camboriú e outros antigos paraísos litorâneos estão se transformando em cidades inviáveis, cada vez piores para viver ou curtir. Não é, decididamente, o que seus moradores desejam — pelo menos aqueles moradores que não se envolvem na especulação e na exploração dos turistas. Estamos pagando um preço muito alto pela irresponsabilidade governamental, que coloca Santa Catarina na mídia nacional e internacional como um Estado organizado e preparado para receber visitantes. Não é. E cada temporada de veraneio comprova o que pensamos.

Anúncios

8 responses to this post.

  1. Posted by Joanildo on 02/01/2010 at 14:11

    Pois é Damião, esses nossos governos midiáticos, enfeitam o “pavão” com mais plumas que ele tem. Mas não investem um centavo em infra-estrutura. Depois de ler a coluna do Moacir Pereira, chego a pensar que essa “bagunça” é de caso pensado, para “eles”, os políticos que “vendem” o Estado (para o turismo, entre outras) ganharem com mais um imposto. Dentro da lógica de criar dificuldades para vender facilidades. É lamentável que chegamos a este ponto. Pelo que percebo, estando em Porto Belo, Bombinhas, Itapema, Balneário Camboriú e Florianopolis é que o modos operandi é o mesmo (de “vender”), mesmo os prefeitos tendo cores partidárias diferenciadas. Todos seguindo a “onda” do nosso mandatário maior, senhor LHS, o astronomicamente hiper super megalomaníaco. Viva o Estado de excelência onde o turismo predatório é lei. Ganham quantias astronômicas e investem migalhas que caem do banquete farto da exploração.

    Responder

  2. Posted by Carlos on 02/01/2010 at 15:08

    Duro é ver os jornais da RBS cantando em prosa e verso a ilha, como se estivéssemos no paraíso com essa invasão de gente. Deu nojo, até mudei de canal, quando mostraram uma matéria sobre as baladas de jurerê internacional, no jornal do almoço de hoje. Os caras devem receber muito jabá pra promoverem jurerê desse jeito. O Cacau colocou um post sobre o suposto melhor reveillon do Brasil, é nos comentários só levou pedrada! Ainda bem que tem o Moacir Pereira pra falar alguma coisa sensata.

    Responder

  3. a merda brota das calçadas da Praia dos Ingleses. Eu vi, ninguém me contou – Inicio da rua: Botafogo

    Mato e terrenos baldios sujos. Parabéns administradores – Dário e Luiz Henrique

    Responder

  4. Damião, o sempre genial Millor é quem dá a palavra definitiva acerca do turismo. Diz ele que “incentivar o turismo é o mesmo que incentivar a mãe a ir prá zona”. Pois é, venderam o litoral de SC com uma cara maquiada, deixando de lado as rugas das deficiências. Propaganda enganosa pura.

    Responder

  5. Posted by marco on 03/01/2010 at 11:30

    E os empresários então!!! Basta ir ao Angeloni pra ver em qto reajustaram os preços!! Muitos em mais de 25%… depois reclamam dos impostos…

    Responder

  6. Posted by Vadeco on 04/01/2010 at 8:53

    Pior foi assistir na RBS a presença de famosos na virada do ano na praia de jurerê…Um ator de novela e um humorista da globo, o arnaldo cesar coelho tb da venus platinada e a glória maria…que pobreza… … …

    Responder

  7. Jurerê, 02/01, 13:30hrs. Uma saída bem próxima ao antigo Pimenta Limão, hoje o badalado Café Riso. Sacos e mais sacos de lixo se acumulavam a exatas duas ruas da casa do Cacau, que naquele mesmo dia noticiava a ‘excelência’ dos serviços da Comcap. Só se for nas imediações do Taikô e no Cafe de La Musique.

    31/12, 11 hrs da manhã: um ‘puta’ Mustangão azul, com listras 70 brancas no capô passa seguramente a uns 180, 190 entre o Jurerê velho e o trêvo de acesso ao Jurerê Intl. Vai pro Centro, certamente.. que nada … 5 minutos depois passava novamente nas imediações do Beach Village roncando a cavalaria. Nada contra carrões, pouco contra velocidade, tudo contra a IRRESPONSABILIDADE e FALTA de TUDO na nossa Ilha Morta, depauperada pela canalhada.

    Um dia antes, 17/18hrs, 4 cariocas (provavelmente cansados do trânsito da metrópole) ultrapassa no maior pau uma fila educadamente parada esperando o sinal abrir. Não deu outra: atropelaram e viraram uma Pajero que pela gentileza de alguém conseguiu entrar na Búzios (av. mais próxima ao Mar). Policiais, bombeiros e atendentes das ambulâncias ainda tinham que ouvir: ‘não me espeta, sou da área médica’, dizia um dos arrebentados com a voz ainda mais pastosa que de costume, enquanto sua perna quebrada e os cornos amassados aguardavam o discurso que causava revolta nos expectadores…

    Tá desse jeito, infestada de babacas e pior, muitos deles e de outros naipes de escrotos vão se deixando ficar…

    Responder

  8. Posted by Joanildo on 04/01/2010 at 16:35

    Filas kilométricas para para quem se deslocava da capital para o norte de SC. No ultimo dia do ano, a fila única ía de Tijucas até Penha. O transito começou a fluir lá pelas 3 da manhã do dia 01 de janeiro. Mas às 9 da manhã já estava congestionado. Venham fazer turismo em SC. Esperamos vocès com portas abertas (que diga o cmte Eliésio) e muito engarrafamento, regado a falta de água.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: