A culpa é dos invejosos

Não consegui postar um áudio aqui no blog, porque o wordpress é complicado e meu amigo Marcelo Fernandes, um craque em assuntos sonoros, só pode me explicar o processo – que é uma quebra-cabeças – na segunda-feira. Assim, vou transcrever a entrevista que o prefeito Dário Berger concedeu ontem à repórter Raquel Santi, da rádio Guarujá. É bom que se diga que a matéria foi realizada antes das duas decisões judiciais que determinaram a suspensão dos pagamentos à empresa responsável pela implantação da árvore de Natal na Avenida Beira-mar.

A repórter pergunta, no início da entrevista, sobre a ação impetrada pelo Ministério Público, questionando a legalidade do contrato da prefeitura com a Palco Sul.

Dário Berger – Em primeiro lugar, é aguardar a decisão da Justiça, nem pode ser diferente. Em segundo lugar, todas as grandes cidades turísticas fizeram a sua árvore, muito maiores e muito mais cara do que a árvore de Florianópolis. É uma árvore que não tem recursos municipais absolutamente nenhum. São recursos de patrocínio. Portanto, estou com a minha consciência tranquila de que não fiz nada de errado, não conheço as empresas que estão fazendo, nunca falei com eles, nunca me telefonaram, não tive nenhum contato com eles, portanto, estou com a minha consciência limpa, tranquila, de que estou procurando fazer o melhor Natal e o melhor Réveillon de todos os tempos para Florianópolis e, evidentemente, que isso causa inveja àquelas pessoas que efetivamente tiveram oportunidade de fazer o maior e melhor Natal de todos os tempos e não fizeram e, agora, evidentemente, coloca dúvida, incerteza, e não é a primeira vez que isso acontece, quer dizer, Florianópolis é assim, tudo que você faz é questionado. Depois de pronto, depois de feito, depois de realizado, a grande festa, as pessoas dizem ‘é, ficou bonito, ficou bem-feito, é transparente, é normal’, e quando tem alguma dúvida cabe à Justiça decidir.

Rádio Guarujá – O que a prefeitura pode fazer a respeito dos metros que ficaram faltando na árvore?

Dário Berger – Quiiiiirida, não ficou faltando metro nenhum. Não ficou faltando metro nenhum. O contrato diz que a árvore tem uma altura aproximada de 60 metros, entendeu? Se você levar em consideração que a estrutura, que é de 12 metros, mais a altura da árvore, que é de 50 e tantos metros, mais aquela estrela lá em cima e etc., você vai ver que o contrato tá perfeitamente vigente, quer dizer, se intitulou o seguinte, que a árvore tem 60 metros, a árvore tem aproximadamente 60 metros, entendeu?; não é meio metro a mais ou meio metro a menos que vai desfigurar o conteúdo, o conceito, a beleza, a dinâmica, a modernidade, a tecnologia de uma árvore que é inédita no Brasil e que por isso nós fizemos. 

Este blog preservou, ipsis litteris (ou ipsis verbis), a linguagem típica do prefeito, que tem muita dificuldade de se expressar em português.

Anúncios

2 responses to this post.

  1. Posted by Lucian Chaussard on 11/12/2009 at 19:56

    Damião, o arquivo de áudio está em .mp3? Se não estiver, basta baixar um conversor de acordo com a extensão atual do arquivo.

    Depois, se cadastre e faça o upload da faixa neste site, que é bastante simples: http://www.divshare.com

    Terminado esse passo, cole o código que o site oferece na parte em html do post. Está pronto.

    Resposta

  2. Posted by Jorge on 11/12/2009 at 22:26

    Vai ser cara-de-pau assim lá no inferno!

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: