A árvore em debate (2)

Questionado sobre a natureza dos R$ 3,7 milhões contratados para pagamento da árvore, Mário Cavallazzi não conseguiu explicar o que é verba pública e o que é verba privada. Negou que o dinheiro destinado à árvore seja de origem pública; mas pressionado pelo âncora, admitiu que se trata de renúncia fiscal. E na falta de mais argumentos, disse que a família Amin está prestando um desserviço à cidade. Voltou a destratar o Ministério Público, afirmando que o órgão agiu motivado pela denúncia do vereador João Amin.

Atualização — Ao final do segundo bloco, Mário Cavallazzi apelou. Atacou a mãe do vereador (a deputada federal Angela Amin). Covardia injustificável.  Mas os poderosos de plantão na prefeitura não conhecem gentileza, nem polidez.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: