Rodízio ou pedágio?

A possibilidade de rodízio de carros em Florianópolis, como é feito em São Paulo há muitos anos, não deve assustar ninguém. Do jeito que está é que não pode continuar – alguém levar 45 minutos para atravessar a ponte Pedro Ivo, após as 7 horas da manhã, não é uma situação aceitável.

Pessoalmente, sou favorável ao pedágio urbano. Entrou no miolo central da cidade, paga pedágio. Isso estimularia muita gente a deixar o carro em casa e utilizar o sistema de transporte coletivo. Está bem, o sistema não é bom, os horários são horríveis etc. e tal. Mas a prefeitura precisa dar um jeito. Se não for agora, que seja na próxima administração. Alguém tem que acordar pra isso.

O risco do rodízio: tenho amigos em São Paulo que têm dois carros – um, novo, com placa final x, que pode trafegar nos dias autorizados. Outro, velhinho, com final y, que pode trafegar nos dias contrários. Geralmente, o segundo carro é um Monza ou Corsa antigo. Ou seja, ao invés de resolver o problema o rodízio aumenta ainda mais a frota, estimulando a circulação de carros velhos e altamente poluentes.

Por isso, na minha conta, o pedágio urbano seria muito mais eficiente.

Anúncios

6 responses to this post.

  1. Posted by Anthony Toini on 16/11/2009 at 9:56

    Se a prioridade da prefeitura é o transporte coletivo, então eu sugiro que retomem os horários antigos de saída do TICEN. Após às 20h quase todas as linhas sofreram redução no horário dos ônibus…

    Responder

  2. Posted by luis on 16/11/2009 at 10:19

    Damião;

    O João Batista está desagradando todo o mundo. Dificulta os carros e para compensar tira horários de ônibus!!! fez uma sacanagem sem tamanho no inicio de novembro…. tirou 20% dos horários!!! Para racionalizar segundo ele… mas a tarifa não baixou… para onde vai a grana da tal de racionalização? …

    Responder

  3. Posted by Joanildo on 16/11/2009 at 13:19

    Caro Damião, primeiramente, São Paulo adotou essa tática para conter a poluição e não para minimizar o congestionamento. Segundo, São Paulo é uma cidade global com mais de 10 milhões de habitantes, enquanto que nós aqui, nesta ilha do sul, temos menos de 500 mil hab. Isso é pura imcomtetência.

    Responder

  4. Joanildo, se eu dissesse que entre os objetivos de São Paulo adotar o o rodízio não estivesse minimizar os congestionamentos estaria faltando com a verdade. São Paulo convive com congestionamentos desde a década de 1940, quando a cidade contava com menos automóveis do que Florianópolis tem hoje. Grande parte de Floripa é uma ilha (a Ilha de SC) com malha viária única unindo regiões de interesse. Quer dizer, em poucos lugares temos uma malha quadriculada, em forma de rede. Temos as gerais, que, via de regra, são a única forma de escoamento dos bairros. Não temos muitas ruas paralelas, e seria difícil ser isso diferente pela própria topografia da Ilha.
    A construção de mais uma ponte não resolverá os problemas de congestionamento (na verdade, provavelmente vai piorar e ainda espalhar o congestionamento a outros locais de ilha e continente) – apesar de que o metrô pode ajudar nesse sentido -, então o que fazer? Construir mais pistas até ligarmos a ilha se unir ao continente? Construir mais pontes e elevados que, além de aumentar a poluição visual, agravarão problemas sociais. E não vão resolver os problemas.
    Eu sou favorável ao rodízio, apesar de acreditar que isso não ter muito efeito em Florianópolis.
    Sou muito mais o pedágio urbano, com o cuidado dos reflexos que essa medida pode ter no setor produtivo (por ex., caminhões que abastecem os mercados locais ficariam isentos ou pagariam menos, senão encareceria o preço de insumos de primeira necessidade).

    Responder

  5. Posted by Yuri on 16/11/2009 at 16:22

    A característica da geografia de Florianópolis não é nem um pouco favorável à implantação do pedágio/rodízio. Vão proibir os carros de atravessarem a Pedro Ivo para seguir em direção ao norte ou ao sul? Porque se for para fazer pedágio em um centro de cidade como o que temos, minúsculo, qual a vantagem nisso? Quantos carros entram no “centro”? Quantos carros as ruas do centro comportam? São estes carros que fazem toda a diferença nos congestionamentos?
    Não é possível comparar Florianópolis com São Paulo por motivos óbvios: A geografia e o número de veículos/habitantes. Conheço bem São Paulo e dirigí muito no centro da cidade. Lá o centrão mesmo também não é o problema, tanto que querem revitalizar aquela área há anos. Lá o rodízio vale em uma área muito, mas muito maior que o centro da cidade de Florianópolis. Lá cobre muitas vias arteriais. Teriam que impedir os carros de trafegar desde o Cacupé até o Rio Tavares para surtir algum efeito aqui. Mas como não temos vias alternativas para chegar nos bairros que estão nos extremos, isto é inviável. Definitivamente, esta não é a solução para Florianópolis. E estas medidas pontuais e erráticas implantadas pelo JB também não são. Primeiro precisamos de planejamento. Segundo, que o executivo respeite e faça valer o plano diretor, terceiro, que a CMF não fique fazendo remendos diários do plano diretor para atender necessidades de meia dúzia. Se não começarem por estes pontos, podem fazer QUALQUER coisa que nunca funcionará. Sem falar no transporte público, que desde que um prefeito do ramo assumiu, está sendo sucateado paulatinamente…

    Responder

  6. Posted by Edu on 16/11/2009 at 23:30

    Caro Carlos,

    Concordo plenamente, para reduzir congestionamentos adotar pedágios, como foi feito em Manhattan, NY é uma saída muito mais inteligente do que copiar o sistema de rodízio implementado em São Paulo.

    Escrevi um texto que mostra que o rodízio de veículos é muito interessante para políticos a curto prazo, mas terrível para a população a médio e longo prazo. Para saber mais, veja aqui:

    http://www.ideiasdefora.com/geral/florianopolis-nao-se-inspire-em-sao-paulo/

    Um abraço,
    Edu
    http://www.ideiasdefora.com
    http://www.twitter.com/ideiasdefora

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: