A mudança no Senado

O caso do senador Expedito Júnior (PMDB-RO), cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral, é muito ilustrativo: os suplentes de sua excelência não podem assumir porque o TSE cassou a chapa inteira. É aquela história dos suplentes biônicos, como Neuto de Conto (PMDB), que assumiu no lugar de Leonel Pavan em janeiro de 2007 e não tem um mísero voto que justifique sua presença no Congresso Nacional. Tudo bem, a regra é essa, mas a regra está errada: como pode alguém chegar ao cargo de senador sem ter sido votado?

Bem, pelo menos no caso de Expedito Júnior esse expediente não colou. Vai assumir o segundo colocado (votado), Acir Marcos Gurgacz (PDT), que parece também ter problemas com a Justiça Eleitoral.

Anúncios

One response to this post.

  1. Posted by Helio on 30/10/2009 at 8:14

    Parece?

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: