A bronca da Zona Azul

Tenho acompanhado com atenção as declarações de nossas autoridades sobre a Zona Azul. Em nenhum momento percebi qualquer argumento que seja tecnicamente aceitável. Ao que me parece, até agora, já está tudo arranjado para privatizar o serviço – algo absolutamente desnecessário, uma vez que a Zona Azul já é administrada de forma privada (não é serviço público, portanto…).

Minha bronca com o sistema, desde os primeiros tempos, é relativa ao retorno que a cobrança pelo uso das vagas rotativas proporciona à cidade. Onde é aplicado o dinheiro? De que forma? Com quais resultados?

Na prática, a Zona Azul é resultado de uma pressão exercida pelos comerciantes, por conta da movimentação de veículos nas ruas comerciais. O problema é que o Centro foi inteiramente demarcado pelo Ipuf, inclusive ruas que são totalmente (ou quase) residenciais. E quem mora e não tem garagem faz o quê? Paga Zona Azul, mesmo tendo a prefeitura, lá atrás, permitido a construção de edifícios residenciais sem garagem – ou com poucas garagens, como acontece no chamado “paredão” da Hercílio Luz.

Anúncios

5 responses to this post.

  1. Damião, correta a tua observação. O sistema já nasceu privado, pois se assim não fosse, o concurso público teria sido aplicado para selecionar seus empregados. Todos são regidos pela CLT e mediante convênio – cujo teor não conheço, mas seria interessante vir à tona – firmado com a AFLOV. Da mesma forma, os empregados que trabalham nos estacionamentos administrados pela AFLOV, que também não se submeteram a qualquer tipo de processo seletivo. Entre o atual sistema e a privatização, diferença alguma será detectada.

    Responder

  2. Posted by Born Labreda on 19/10/2009 at 15:27

    Colocaram um bode na sala para desviar a atenção da mídia.
    Abs.,

    Responder

  3. Posted by Born Labreda on 19/10/2009 at 16:01

    E agora essa o vereador Asael abraçando a defesa dos trabalhadores da Zona Azul, bela carona.
    Além de desviar a atenção para outros problemas mais sérios e urgentes essa discussão ainda dá um trampulim para pretensões de um vereador, justo da base governista.
    Haham… alguém ainda acha que essa idéia foi lançada para ser concretizada?

    Responder

  4. Caro Damião.

    Gostaria apenas de destacar que nos oito anos da gestão Angela Amin à frente da prefeitura a Zona foi rentável, se limitou a gastar 50% da arrecadação com a folha de pagamento e o restante revertia para ações sociais da AFLOV e para despesas administrativas.
    Agora a tarde recebi uma comissão de funcionários da Zona Azul e ficou definido que vamos propor uma audiência pública para discutir a proposta de privatização.
    Se a privatização ocorrer, será a institucionalização da indústria da multa em Florianópolis.

    um abraço

    vereador João Amin

    http://www.joaoamin.com.br

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: