Uma cidade vazia (1)

 

No entardecer do último domingo saí para dar uma volta. No meio do caminho, resolvi prestar atenção: propus-me a contar quantas viaturas da Polícia Militar passariam pela minha rua. [Lembrei de uma distração dos tempos da infância, que era contar quantos carros passavam na frente de nossa casa; uns quatro ou cinco por tarde].

Bem, fiquei andando pela Hercílio Luz durante 40 ou 50 minutos. Quantas viaturas? Nenhuma. Quantos malacos circulando pela via, pedindo coisas e enchendo o saco de quem queria só caminhar? Uns 20.

É nisso que esse “governo para as pessoas” está transformando nossa cidade: uma cidade vazia, no sentido estrito e no sentido amplo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: