Salim, herói da nossa cultura

 

Nem tive tempo ontem de escrever sobre Salim Miguel, que recebeu o Prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras. Ele merecia estar lá – ou na nossa academia paroquial – mas nunca quis. Salim sempre odiou formalidades acadêmicas, é gauche por natureza.

Mas o que quero escrever sobre Salim não cabe aqui agora. É papo mais longo, com fotografias dos tempos em que trabalhamos juntos – e como aprendi com ele, com sua sabedoria, com seu poder de articulação cultural. Grande homem catarinense, um herói da nossa cultura. Dos escritores vivos e octogenários só me lembro agora do Júlio Queiroz, mais velho que Salim e que continua lançando livros.

Volto a Salim no fim de semana.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: