Retratos de uma cidade feliz (2)

 Fossari-Blog

Um dos 121 bicos-de-pena do mestre Domingos Fossari publicados no livro “Florianópolis de Ontem”. A legenda escrita por Oswaldo Rodrigues Cabral diz: “O bondinho de burros da Companhia de Carris Urbanos, no primeiro quartel do Século XX” 

Depois de ter conhecido aspectos externos do palacete que pertenceu ao governador Hercílio Luz (nunca antes havia chegado perto do prédio), e aproveitando o dia de chuva e vento Sul, busquei hoje nos meus guardados o álbum “Florianópolis de Ontem”. Trata-se de uma seleção de desenhos magníficos de Domingos Fossari, um dos mais talentosos e refinados artistas de Santa Catarina, que teve o cuidado de, durante anos, recuperar aspectos interessantes – e até desaparecidos – da capital catarinense.

São “121 paisagens a bico-de-pena de uma Florianópolis que o progresso está destruindo. Sobradões do começo do século, ladeiras que hoje só permanecem na sua geografia original, negrumes de telhados que em nada se diferenciam de grupos arquitetônicos preservados na Bahia, cenas de ruas que o florianopolitano mais jovem só conhece por ouvir falar”. [Trecho do parecer do Conselho Editorial da Udesc, em 5 de maio de 1978, aprovando a publicação da obra de Domingos Fossari. O Conselho era formado por Norberto Silveira Júnior, Ewaldo Pauli, Nereu do Vale Pereira, Theobaldo da Costa Jamundá, Walter C. Lima e Walter Piazza].

Na apresentação, o prefeito Esperidião Amin Helou Filho escreveu:

Como prefeito, não posso ser insensível ao vendaval do progresso, que varre a nossa cidade-capital, com as benesses e os malefícios próprios das épocas de profundas transformações políticas, sociais e arquitetônicas. Não se tem podido guardar tudo de belo que possui a antiga arquitetura colonial portuguesa, ainda hoje presente em nostálgicas residências, em frisos e dentilhões das fachadas das construções daquele período que se convencionou chamar de ‘fin-du-siècle’ e, mesmo, anteriores. (…) Florianópolis de Ontem é obra de ourivesaria de arte pictórica. Por ela os de hoje e os porvindouros haverão de curtir uma cidade que guardava a quietude da província nas ruas calmas e a vaidade do seu status de capital, nos arabescos da sua frontaria e na pompa dos seus solares senhoriais (…).

Mais sobre Fossari: o jornalista Jeferson (Fifo) Lima escreveu uma excelente matéria para o AN Capital, de saudosa memória, em 17 de novembro de 2002. Confira AQUI.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: