Câmara debate O Estado

 

Hoje, às 15 horas, a Câmara de Vereadores promove reunião ampliada da Comissão de Educação, Cultura e Desporto para tratar dos documentos históricos e acervo fotográfico do Jornal O Estado. A louvável iniciativa é do vereador Jaime Tonello. Resta saber se terá algum efeito prático.

O correto, do meu ponto de vista, seria o início de um processo de tombamento de O Estado como patrimônio cultural – material e imaterial – de Santa Catarina, uma vez que o jornal foi, durante décadas, o único com abrangência estadual.

Isso nem depende da Câmara. É matéria relativa à Assembléia Legislativa e ao Governo do Estado. A propósito, uma curiosidade histórica: na década de 1940, antes que Aderbal Ramos da Silva comprasse O Estado, o jornal era dirigido por Moacir Iguatemi da Silveira, pai do atual governador. Pelo menos isso Luiz Henrique poderia ter feito, em memória do professor e jornalista Moacir: estimulado o tombamento de OE antes que o jornal quebrasse completamente. Se isso tivesse sido feito em tempo hábil OE poderia captar recursos através desses fundos governamentais para sobreviver, não com a mesma repercussão mercadológica, mas pelo menos como símbolo de Santa Catarina. Símbolo tão relevante quanto a ponte Hercílio Luz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: