Professor do crime: repercussão nacional

professor do crime

O delegado Renato Hendges, comandante da operação que resultou na prisão da quadrilha de seqüestradores catarinenses, disse hoje ao Mário Motta, na CBN-Diário, que o criminoso (na foto acima) que treinava seu filho e uma sobrinha para ações criminosas, deveria merecer prisão perpétua ou pena de morte.

Renatão radicalizou, porque o vídeo (veja no segundo post abaixo) é de fato revoltante.

A imagem acima reproduz o noticiário do Globo de hoje. Confira a matéria completa aqui.

Anúncios

3 responses to this post.

  1. “Radicalizou”? Radicalizar seria enforcá-lo em praça pública. Prisão perpétua ou pena de morte era o mínimo num país sério.

    Responder

  2. Posted by Bea on 06/06/2009 at 0:45

    Damião,

    Esse vídeo é evidência do quanto a sociedade deveria estar mais preocupada com a mundo do crime.Todos os governos e políticos devem ficar atentos. A imprensa também não pode esquecer o fato e ele certamnte chegará às eleições do próximo ano como exemplo das gravidades que andam acontecendo. Tive a sensação de ver crime somado a doença – uma coisa que não posso explicar. Foi repugnante, porque não era ficção.

    Bea.

    Responder

  3. Fico com a opção do Caio, enforcamento em praça pública e rede nacional para servir de exemplo.
    Nestes casos, dá saudades de algumas ditaduras que vemos por aí.
    Tinha ordem, bandido tinha medo, agora o cidadão que tem medo.
    Isto é um absurdo.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: